Pará defende sistema de integração das centrais de abastecimento

23/03/2018 00h00
Por Redação - Agência PA (SECOM)

“É impossível pensar em uma Política de Abastecimento no Brasil sem pensar na integração entre os órgãos”, afirmou Rosivaldo Batista, relator da proposta de implantação do Sistema Integrado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Siapa) e diretor técnico da Ceasa (Centrais de Abastecimento do Pará). A proposta foi apresentada a presidentes das centrais na reunião extraordinária realizada durante o Encontro Nacional da Associação Brasileira das Centrais de Abastecimento, entre os dias 14 e 16 de março, no Rio de Janeiro (RJ).

A proposta surgiu no Conselho Nacional dos Secretários de Agricultura (Conseagri) e foi posta em pauta no ano passado para representantes dos órgãos vinculados ao setor, em Minas Gerais. A proposta apresenta quatro eixos norteadores: abastecimento, assistência técnica, defesa agropecuária e pesquisa.

Responsável pelo eixo abastecimento, Rosivaldo Batista defendeu que a integração é urgente, principalmente para as centrais de abastecimento. “Todos os eixos abordados na proposta do Siapa recebem recursos federais, exceto as centrais de abastecimento, com raríssimas exceções. Daí a importância da implantação do Sistema, porque ele vai definir recursos para cada eixo. Questões de embalagem, identificação, rastreamento de produtos hortigranjeiros não funcionam porque não se tem um sistema integrado e prejudica a utilização dos recursos”, ressaltou.

Rapidez e fluidez - A necessidade dessa integração foi observada diante do avanço do setor agropecuário brasileiro. Sem a execução do Sistema, representantes do setor temem pela continuidade da desarticulação. “Para entender a importância dessa integração organizacional, além do aporte financeiro, vou dar dois exemplos. No caso de uma doença vegetal em um animal será possível realizar a identificação de maneira mais rápida e fácil. Em atividades que precisam de rastreabilidade, a Ceasa poderá repassar a informação a outros órgãos que necessitarem, com mais rapidez e fluidez”, explicou Rosivaldo Batista.

A proposta ganhou o apoio dos dirigentes das centrais brasileiras. Atualmente, o documento referente ao Siapa encontra-se no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Outras reuniões estão previstas para tratar do assunto e dar prosseguimento ao Sistema Integrado.