'Ophir Loyola' inicia nova fase do aprimoramento do centro cirúrgico, internação e enfermarias

22/06/2022 17h36 - Atualizada em 22/06/2022 21h10

O Hospital Ophir Loyola (HOL), referência em tratamento oncológico no Estado do Pará, iniciou a nova fase no Ciclo 2 do Projeto “Lean nas Emergências''. A metodologia, responsável por otimizar fluxos e melhorar o atendimento de urgência e emergência à população assistida por instituições públicas e filantrópicas em todo o Brasil, começou a ser implementada na unidade em 2019. A obtenção do terceiro melhor desempenho na primeira fase do Ciclo 2 impulsionou o avanço do hospital no projeto.

Evento sobre a metodologia voltada ao aprimoramento da assistência a pacientes oncológicosNa última semana, o diretor Clínico do HOL, João de Deus, participou de forma remota da abertura do evento “Transformação Lean nos Hospitais”, promovido pelo Ministério da Saúde (MS). O “Ophir Loyola” foi uma das cinco instituições selecionadas em todo o Brasil para dar seguimento ao projeto, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi/SUS), e executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês (SP). Desta vez, o objetivo é otimizar o fluxo de atendimento nas enfermarias e no centro cirúrgico.

“Nós fomos contemplados no Ciclo 2 da fase dois, que implanta ferramentas Lean com o objetivo de aumentar a produtividade do centro cirúrgico, dos leitos de internação e das enfermarias. Essa contemplação veio porque o HOL foi um dos hospitais que já passaram pela fase 1 e conseguiram manter bons resultados e reporte de indicadores”, explica Samanta Miranda, enfermeira oncológica e gerente do Lean no “Ophir Loyola”.

Assim como o HOL, as outras quatro instituições escolhidas já participaram do projeto Lean nas Emergências, quando implantaram melhorias significantes para reduzir a superlotação e melhorar o atendimento nas urgências e emergências. O resultado positivo garantiu a continuidade no projeto. "Conforme a análise de indicadores realizada pela gestão do Lean, o Ophir Loyola foi um dos destaques entre todos os hospitais que passaram pela fase 1. Fomos o único hospital da região Norte contemplado”, acrescenta Samanta Miranda.Profissionais que participam da qualificação

Qualificação - Durante a videoconferência, realizada na última semana, foram apresentadas as etapas de implementação e as recomendações gerais do programa. Nesta semana, entre os dias 21 e 24, dez servidores do HOL participam da qualificação em “Gestão Avançada em Serviços Hospitalares (GASH)”, de forma presencial, no Hospital Sírio-Libanês, em duas turmas. A primeira teve atividades nos dias 21 e 22. A segunda, terá nos dias 23 e 24 (quinta e sexta-feira). O objetivo é sensibilizar e aperfeiçoar a relação da performance das ferramentas Lean na fase dois.

Os participantes vivenciam dinâmicas realistas dentro da realidade no centro cirúrgico e nas enfermarias, demonstrando como as técnicas funcionam de fato.  Após a qualificação, os servidores serão agentes multiplicadores na instituição durante toda a implantação da fase dois.

Na primeira quinzena de julho serão iniciadas as visitas de implementação do projeto. No HOL, a visitação ocorrerá nos dias 4 e 5. Após as visitas serão discutidos os planos de ação constantes para guiar e unificar os objetivos.

Texto: Viviane Nogueira – Ascom/Ophir Loyola

Por Governo do Pará (SECOM)