“Territórios Sustentáveis” capacita técnicos de forma simultânea em quatro localidades

Iniciativa busca descentralizar as atividades e proporcionar maior autonomia para as gestões municipais.

19/05/2022 10h11 - Atualizada em 19/05/2022 11h42

Mais uma etapa de capacitação de técnicos envolvidos na política de atuação integrada de Territórios Sustentáveis foi finalizada na última quarta-feira (18). A iniciativa busca descentralizar as atividades e proporcionar maior autonomia para as gestões municipais. Técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Secretarias Municipais de Agricultura participaram dos treinamentos. 

A nova etapa da Capacitação em Regularização Ambiental da Política de Atuação Integrada de Territórios Sustentáveis iniciou-se na última segunda-feira (16), e se estendeu até a quarta-feira (18), envolvendo quatro territórios sustentáveis: Baixo Araguaia, BR-158, Carajás e Tocantins. As capacitações, realizadas de forma simultânea em cidades de cada Território Sustentável, ocorreram em Xinguara, Redenção, Parauapebas e Marabá.

Dentro do treinamento, foram apresentados e detalhados para os técnicos dos municípios, sistemas importantes como o QGIS, software de visualização, edição e análise de dados georreferenciados aplicados ao Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (Sicar); análise e retificação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) em concordância com o código florestal aplicado ao Território Sustentável, dentre outros temas.

"Pudemos adquirir mais informações e conhecimentos, poder trocar esse conhecimento e ideias com os técnicos de Belém, por exemplo. Muitos não sabiam a forma de usar essas ferramentas, na elaboração do CAR, o passo a passo para analisar e validar o cadastro. A iniciativa é muito importante", comemorou Maingrid Fraga, analista da Secretaria de Meio Ambiente de São João do Araguaia. 

Plano Estadual Amazônia Agora

Um dos eixos do Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), o Programa Territórios Sustentáveis tem o objetivo de viabilizar o desenvolvimento socioeconômico no Estado. Foi instituído pelo Decreto Estadual nº 344, de 10 de outubro de 2019, para contribuir, em âmbito estadual, com os compromissos globais de desenvolvimento sustentável – Contribuição Nacionalmente Determinadas (NDC, sigla em inglês) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A capacitação é um prosseguimento do cronograma, após a realização do curso de inscrições de participantes no aplicativo AgroTag Pará. "A capacitação serve para prepará-los para as demandas desta política, assim como sanar possíveis dúvidas quanto às disposições transitórias da legislação pertinente adotada para o público ao dos Territórios Sustentáveis, informando as diferenças na metodologia de análise do Cadastro Ambiental Rural", explicou Hamilton Neto, técnico em Gestão de Meio Ambiente da Semas, responsável pelo treinamento em Marabá.

"Essa política vem trazendo muitas coisas importantes, especialmente para quem está começando agora. O curso especial é muito bom para quem trabalha com a confecção dos cadastros ambientais e das reivindicações, para que no final o produtor tenha sua adequação ambiental da forma correta", afirma o Técnico da Emater em Marabá, Willian Guimarães.

Ao todo, mais de 100 técnicos, dos 26 municípios que fazem parte destes territórios, foram mobilizados para participar da nova capacitação. "Nesses três dias de encontro, conversamos sobre como ocorre todo processo de adequação ambiental no âmbito dos Territórios Sustentáveis, apresentando e mostrando as funcionalidades das ferramentas que auxiliam não só na regularidade ambiental, mas que possibilitam um planejamento produtivo sustentável para os imóveis participantes da política", finalizou o representante da Secretaria Adjunta de Gestão e Regularidade (SAGRH), Lucas Lima.

Por Aline Saavedra (SEMAS)