Emater apoia produtores em vulnerabilidade socioeconômica

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará desenvolve Plano de Apoio para desenvolvimento de atividades

16/05/2022 12h26 - Atualizada em 16/05/2022 13h43

Em Igarapé-Açu, produtores atentos às informações sobre o Programa de Fomento às Atividades ProdutivasA Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater-PA) participa da execução do Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, iniciativa de transferência de renda do governo federal, que estimula o dinamismo dos territórios rurais, por meio de orientação às famílias.

Em Igarapé-Açu, no nordeste paraense, o órgão estadual auxiliou 150 famílias a acessarem recursos no valor de R$ 2.400,00, e como estratégia de continuidade de assistência a esse público, está sendo desenvolvido o Plano de Apoio a Estruturação de Agricultores Familiares em Situação de Vulnerabilidade Socioeconômica do município (Proaçu).  

Equipe da Emater, em Igarapé-Açu“A gente quer dar continuidade à prestação de serviço às famílias que foram contempladas com recursos do programa Fomento, para dar acompanhamento a esses beneficiários com seus planos produtivos para que continuem se desenvolvendo do ponto de vista social e econômico, além do sustentável. Com esse projeto, trabalhamos não só com a questão da produção, mas na verticalização dessa produção das cadeias, agregando valor aos produtos”, destacou Possidônio.     

Estão contempladas no Proaçu, famílias das comunidades de São Pedro, Tapiaí, América, Samaúma, Travessa do 8, Seringal, Vila do Caripi, Seringal, São Raimundo, Nossa Senhora do Rosário, Cumaru, Tapiaí, Bom Jesus, Açaiteua, Nova Olinda, Nova Esperança, Santa Luzia, Aparecida, Santa Rosa, Primavera, Porto Seguro e América. 

“O Proaçu pretende melhorar a qualidade de vida das famílias para que possam, dignamente, continuar produzindo o alimento que chega na mesa do povo paraense. Para isso, foram criados quatro polos de integração comunitária que servem como ambientes de articulação, troca de informações e espaço para a construção de saberes. E está sendo criada uma Comissão Técnica interinstitucional e interdisciplinar, responsável pela elaboração, acompanhamento e execução de projetos”, explicou Genivaldo Alexandre de Nazaré, que coordena o escritório da Emater no município. 

O Proaçu foi apresentando e debatido durante o Seminário ‘Realidades e Perspectivas de Agricultores Familiares em Situação de vulnerabilidade socioeconômica’, realizado pelo escritório local da Emater, no último dia 11. O evento ocorreu no salão paroquial da Igreja de São Sebastião, em parceria com a Prefeitura Municipal de Igarapé-Açu e Grupos de Agricultores Familiares, com a presença do prefeito de Igarapé-Açu, Normando Menezes de Souza; Supervisor Regional da Emater em Castanhal, Ricardo Freire; da diretora da Diretoria de Agricultura Familiar da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Antonia Barbosa; e da gerente executiva de Organização Rural/Sedap, Clarice Leonel. 

Texto de Paula Portilho (Ascom Emater)

Por Governo do Pará (SECOM)