Sejudh monitora rede de atendimento às mulheres em Tracuateua, nordeste do Estado

Objetivo é verificar as condições dos equipamentos e serviços públicos disponíveis para atender mulheres que enfrentam situações de vulnerabilidade e violência

16/04/2022 13h21 - Atualizada em 16/04/2022 15h00

Técnica da Sejudh durante visita a uma das instituições que integram a rede de proteção às mulheres no município de TracuateuaO município de Tracuateua, com 30 mil habitantes, no nordeste paraense, recebeu na semana passada a visita das técnicas da Coordenadoria de Monitoramento de Políticas para as Mulheres (CIPM) da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), responsáveis pelo trabalho de monitoramento da rede de atendimento às mulheres nos municípios do Pará.

As técnicas da Sejudh foram à Secretaria Municipal de Assistência Social, ao Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS), ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), ao Conselho Tutelar e à Delegacia de Polícia para verificar o funcionamento dos equipamentos públicos de atendimento às mulheres que enfrentam situações de vulnerabilidade e violência.

A coordenadora da CIPM, Márcia Jorge, destacou a importância da visita. “Mediante a atividade realizada foi constatada a relevância da das visitas, pois é a forma de obtermos os dados necessários para a implementação e a efetividade de políticas públicas em prol das mulheres”, disse.

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)