Mutirão do Governo do Estado realizou mais de 32 mil testagens em cinco dias

Ação se somou às outras estratégias para conter a terceira onda de Covid-19 no Pará, como a intensificação da vacinação e o aumento da fiscalização de estabelecimentos quanto à exigência do passaporte vacinal e às normas de higiene

31/01/2022 11h08 - Atualizada em 31/01/2022 13h56

O Governo do Pará já realizou um total de 32.750 testes para Covid-19 por meio da realização de mutirões organizados pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) entre 26 e 30 de janeiro em 10 locais de Belém e Ananindeua. Desse total, 21.038 deram negativo (não reagentes), 11.632 foram confirmados com o vírus (reagentes), 51 inconclusivos e 59 sem resultado. Em dados estatísticos, 64,2% foram não reagentes; 35,6% reagentes e inconclusivos e sem resultados com 0,1% cada. 

Um resultado inconclusivo pode ocorrer se o paciente foi testado em estágios muito precoces ou muito tardios da infecção ou mesmo quando a quantidade de vírus no seu corpo é baixa. Também pode ocorrer se o seu esfregaço não coletou suficiente amostra. Por outro lado, os testes sem resultado ocorreram devido à desistência do paciente durante a coleta por swab da cavidade nasal, visto que o procedimento requer a testagem nas duas narinas. 

A cada dia do mutirão realizado entre Belém e Ananindeua, os dados se deram da seguinte forma: na quarta-feira (26) foram 3.932 não reagentes; 2.912 reagentes e 38 sem resultado – somando 7.050 testagens. 

Na quinta-feira (27) foram realizadas 7.626 testagens, das quais 4.642 não reagentes; 2.947 reagentes; 25 inconclusivos e 11 sem resultado.

No dia seguinte, 28, foram feitos 7.251 testes, dos quais 4.718 deram negativos; 2.514 positivos; 08 inconclusivos e 10 sem resultado. 

No sábado (29), exatos 6.081 testes foram realizados e desses 4.210 foram negativos; 1.868 positivos e três inconclusivos. No último dia do mutirão, no dia 30, mais 4.949 testes foram realizados, dos quais 3.535 não reagentes; 1.390 reagentes e 15 inconclusivos. 

Estratégias

O mutirão de testagens se somou às outras estratégias do Governo para conter a terceira onda de Covid-19 no Pará, como a intensificação da vacinação e o aumento da fiscalização de estabelecimentos quanto à exigência do passaporte vacinal e às normas de higiene.

Realizado no mesmo período também em outros 101 municípios mediante 74 mil testes enviados pela Sespa, os números do mutirão ainda não incluem o quantitativo de testes realizados no interior do Estado, cujas estratégias foram executadas pelas Secretarias Municipais de Saúde.  Nesse sentido, a Sespa continua avaliando as demandas dos municípios por testes.  

A testagem em massa foi direcionada para pessoas que apresentavam sintomas leves, com a oferta de teste de antígeno. O exame é feito a partir de uma amostra coletada pelo swab nasal e o resultado ficava pronto em 15 minutos.

Na avaliação do secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho, o mutirão foi um sucesso porque, na detecção de casos de positivos, as pessoas foram orientadas a cumprir o isolamento social, a fim de conter a transmissão. 

“Mesmo com o resultado de mais de 11 mil testes positivos nesses cinco dias, é importante que todos atentem para a vacinação, que é melhor saída para vencermos o coronavírus. A população precisa procurar os pontos de imunização. As campanhas continuam diariamente, com a oferta da primeira, segunda e terceira dose’’, pontua. 

O secretário também agradeceu o empenho de todos os profissionais de saúde envolvidos no mutirão, bem como as instituições de ensino que apoiaram a estratégia: Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade da Amazônia (Unama); Faculdade Cosmopolita; Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Unifamaz) e Centro Universitário do Pará (Cesupa).

O mutirão de testagem compôs uma ação da Diretoria de Vigilância em Saúde da Sespa, por meio do Departamento de Epidemiologia, Vigilância Sanitária e Laboratório Central do Estado (Lacen), com apoio do Ter Paz. 

Pontos fixos

Mesmo após o fim do mutirão, ocorrido no domingo (30), as testagens oferecidas pela Sespa continuam à disposição da população no Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), de segunda a sexta-feira, de 9 às 17 horas, e na Usina da Paz, no bairro da Cabanagem, de terça a sexta-feira, só que de 9 às 17 horas. 

Em Ananindeua, prossegue também a testagem da população na Usina da Paz do Icuí Guajará, de terça a sexta-feira, de 9 às 17 horas. 

Além desses locais, a Sespa prossegue oferecendo o ponto fixo de testagem no Aeroporto Internacional de Belém a passageiros que desembarcam na capital. É importante que a população de Belém saiba que os atendimentos seguem à disposição na URE Reduto, na avenida Doca de Souza Franco com Manoel Barata, sobretudo pra quem tiver sintomas leves e moderados de Covid-19, como febre baixa, dor de cabeça, perda de olfato e paladar, tosse e coriza. 

Caso o paciente esteja apresentando sinais e sintomas mais severos, como falta de ar, a orientação é que procure, imediatamente, atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e pronto-socorros.

Centros de Testagem em funcionamento:

1.    O Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), da Seduc (Travessa Dom Romualdo de Seixas, nº 1215, entre Oliveira Belo e Diogo Móia). Com 500 testes a cada dia. Funciona de segunda a sexta-feira, de 9 às 17 horas. 

2.    Usina da Paz, no bairro da Cabanagem (Avenida Damasco, nº 37, próximo à Estrada do Benjamin). Com 150 testes a cada dia. Funciona de terça a sexta-feira, de 9 às 17 horas. 

3.    Usina da Paz do Icuí-Guajará (Estrada do Icuí-Guajará). Com 150 testes a cada dia. Funciona de terça a sexta-feira, de 9 às 17 horas. 

Por Mozart Lira (SESPA)