Estado mantém educação como prioridade da gestão pública

Valorização dos profissionais e incentivo aos estudantes no Pará são algumas das iniciativas inseridas no propósito do Dia Internacional da Educação

24/01/2022 11h00 - Atualizada em 24/01/2022 12h47

Polo Metropolitano prepara alunos da rede pública para o EnemInvestimentos em infraestrutura escolar, desenvolvimento de ensino humanizado, benefícios para incentivar a permanência nas aulas. Essas são algumas das marcas da educação pública paraense e alinhadas à proposta do Dia Internacional da Educação, celebrado em 24 de janeiro com o objetivo de destacar o papel da área para a paz e o desenvolvimento.

Elieth de Fátima Braga é titular da SeducDesde 2019, já são 86 escolas entregues pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), somando um investimento de mais de 261 milhões de reais. Em 2020, foram mais de R$ 80 milhões direcionados à educação estadual e, no ano seguinte, os valorem superaram R$ 100 milhões.

“A Seduc vem investindo para melhorar e reestruturar toda a rede de educação do estado do Pará. Trabalhamos com diversos eixos, como a valorização do professor, o fortalecimento da sua infraestrutura e o processo de integração de ensino em um estado com dimensões continentais como é o Pará”, afirma a titular da pasta, Elieth Braga.  Além das escolas entregues, há também a formação de professores com o fortalecimento do Centro de Formação de Profissionais de Educação Básica do Estado do Pará (CEFOR) e o trabalho de integração de todas as Unidades Regionais de Ensino (UREs) e Unidades Seduc na Escola (USEs).

Elieth Braga lembra ainda do investimento em segmentos especializados da educação, como a entrega do Polo Metropolitano Pré-Enem, voltado aos estudantes que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio, e o programa Creches Por Todo o Pará, que funciona em regime de colaboração e prevê a construção em todos os municípios de espaços com suporte pedagógico adequado para crianças de até 5 anos de idade.

“Além disso, vamos entregar em breve o Centro de Atendimento de Educação Especializada, que vai trabalhar com educação especial, interligando diversos profissionais da área e com a parceria de outras instituições, como a Secretaria de Saúde e universidades, para que possamos oferecer um atendimento eficiente a esse público”, ressalta a secretária.

Valorização do ensino 

Em dezembro de 2021, o governo lançou o Programa “Pará Cidadão”, com o objetivo de possibilitar diversas ações nas unidades escolares, como educação fiscal e cidadania, educação financeira, educação empreendedora, ações de saúde e de direitos humanos. As temáticas serão pautadas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC); Documento Curricular do Estado do Pará (DCEPA); nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável; no Plano Nacional de Educação (PNE) e nas metas previstas para o Plano Estadual de Educação (PEE), entre outras. O programa vai contemplar alunos, professores e demais profissionais da educação vinculados à Seduc, abrangendo todos os 144 municípios, nas 12 regiões de integração paraense. 

Já para estimular o retorno presencial dos alunos aos espaços de aprendizagem, o Estado criou o “Reencontro com a Escola”, benefício voltado para combater a evasão escolar e incentivar novas matrículas para o ano letivo de 2022. Mais de 595 mil estudantes regularmente matriculados nas unidades escolares da Secretaria de Educação e da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) serão favorecidos. No total, o investimento neste programa será de R$ 108 milhões, com recursos oriundos do Tesouro Estadual.

Até as 17h do último dia 21 de janeiro, 168.354 alunos receberam o benefício, totalizando R$ 49.063.800,00  repassados pelo programa. A estudante Byanca Silva comemora a iniciativa. “Chegou em boa hora. Com toda essa situação pandêmica, uma contribuição extra ajudou bastante. E também já pensando, quem sabe, nos materiais para a faculdade nos próximos meses. Foi um incentivo muito oportuno”, afirma.

Estudantes paraenses são beneficiados pelo programa "Reencontro com a Escola"

Critérios para inclusão no “Reencontro com a Escola”

- Declaração de matrícula expedida diretamente no site da Seduc.

- Documento oficial com foto (RG, Carteira de Trabalho ou CNH).

- Comprovante de vacinação contra a Covid-19 (exigido para maiores de 12 anos). 

- Para estudantes com idade inferior a 18 anos, os pais ou responsáveis devem acrescentar o seu CPF durante a emissão do certificado de matrícula para que o pagamento seja liberado.

Por Igor Oliveira (SECOM)