Conselho da Uepa aprova retorno às aulas presenciais nos campi

Diante do aumento do número de vacinados contra a Covid-19, o retorno foi a discutido com os coordenadores dos campi, de cursos e com as chefias de departamento

11/01/2022 18h17 - Atualizada em 11/01/2022 18h34

O Conselho Universitário (Consun) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) aprovou, em reunião extraordinária realizada nesta terça-feira (11), a volta às aulas presenciais do segundo semestre letivo de 2021, em todos os campi da instituição. A decisão foi tomada após a apreciação do Plano de Retorno às Atividades Acadêmicas Presenciais.

O reitor da Uepa, Clay Chagas, na condição de presidente do Consun, explicou que o Plano de Retorno foi elaborado por uma comissão coordenada pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), desde setembro de 2021. O Plano considera a Resolução nº 3640/2021-Consun, que deliberou sobre a formação de dois grupos - um para calouros e outro para veteranos -, com calendários acadêmicos distintos. Dessa forma, o retorno às aulas presenciais também levará em conta a composição dos diferentes segmentos estudantis.

Pró-reitora de Graduação, a professora Célia Virgolino explicou que o Plano de Retorno às Atividades Presenciais foi amplamente discutido com os coordenadores dos campi, de cursos e com as chefias de departamento. Na avaliação da professora, “o retorno das atividades acadêmicas presenciais atende às expectativas de diversos grupos, e os coordenadores dos campi e de curso estavam ansiosos por esse retorno, principalmente depois do aumento do número de pessoas vacinadas”.

De acordo com a Resolução aprovada nesta terça-feira, os alunos veteranos com programação de término de semestre no próximo dia 31 de janeiro “deverão integralizar o plano pedagógico de oferta das disciplinas, conforme proposto no início do semestre letivo em questão”. Já os calouros de 2021, com programação de término no dia 31 de março, devem retornar às atividades presenciais até 7 de fevereiro. Também a partir desta data, as disciplinas que estavam sendo ofertadas em formato híbrido em cursos regulares devem migrar integralmente para o  formato presencial.

Expectativa - O estudante de Engenharia Florestal do campus de Paragominas (na região Sudeste), Thales Raick de Oliveira Bronze, representante dos alunos no Consun, informou que ouviu o corpo discente para conhecer a opinião sobre o retorno às aulas presenciais. “Para muitos estudantes era difícil ter aulas on-line por falta de condições de acesso à internet, falta de computador ou até mesmo por outras dificuldades cotidianas", explicou Thales Bronze.

Ele disse que quando fazia parte do Diretório Central dos Estudantes (DCE), como representante da interiorização, participou de “uma série de reuniões e mobilizações com alunos de diversos campi, e havia a expectativa dos alunos de que voltassem o mais rápido possível às aulas presenciais”.

Atenção aos protocolos - Em cumprimento ao Decreto Estadual nº 2.044, de 3 de dezembro de 2021, que instituiu a Política Estadual de Incentivo à Vacinação, o ingresso nos campi da Uepa está condicionado à apresentação do comprovante de imunização contra a Covid-19, exigido aos alunos, professores e técnicos, bem como ao público externo.

Os procedimentos indicados no protocolo de biossegurança também continuam mantidos, dentre eles o uso adequado de máscaras e a higienização das mãos, com água e sabão quando for possível, ou com álcool 70%.

Durante a reunião do Consun, a professora Regina Carneiro antecipou que a Comissão de Biossegurança está adequada às orientações das agências de saúde, inclusive do Ministério da Saúde. De acordo com a professora, "a suspensão das aulas presenciais não é mais recomendada, inclusive a bem da saúde mental, principalmente dos alunos”.

Ainda na reunião, a vice-reitora da Uepa, Ilma Pastana, garantiu que “a Universidade está se organizando para ter testes que possibilitem a avaliação da comunidade acadêmica”.

Texto: Guaciara Freitas – Ascom/Uepa

Por Governo do Pará (SECOM)