Sejudh seleciona entidades para o Conselho Estadual da Juventude

Lista com eleitos para compor as 13 cadeiras do Cojuepa foi publicada no Diário Oficial do Estado da última sexta-feira (8)

11/01/2022 11h10 - Atualizada em 11/01/2022 11h11

Foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) da última sexta-feira (8) a lista das instituições da sociedade civil selecionadas, de acordo com o Edital no 001/2021, para comporem as 13 cadeiras do Conselho Estadual da Juventude (Cojuepa), vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) para o biênio 2022-2024.

As instituições, selecionadas de acordo com as regiões de integração do Estado, ficaram divididas da seguinte forma: Região Guajará: Movimento República de Emaús, Instituto de Artes Marciais da Amazônia, Organização da Livre Orientação Sexual do Pará (ONG Olívia), Teucy – Ilê Axé Oyá Egunitá – Mansu Manso Bando Keke Bisneta; pela Região do Xingu: Federação dos Povos Indígenas do Estado do Pará (Fepipa) e União da Juventude Socialista (UJS); pela Região Carajás: Instituto Desportivo Educacional, Social e Cultural (IDESC); pela Região Baixo-Tocantins: Movimento Popular da Juventude (MPJ); pela Região Marajó: Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Pará (FETAGRI); pela Região Baixo Amazonas: Grupo Homossexual de Santarém (GHS); pela Região Caeté: União Nacional dos Estudantes (UNE); e pela Região Lago Tucuruí: União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

O gerente de Promoção dos Direitos da Juventude, da Sejudh, Flávio Moreira de Paula, explicou os próximos passos para a efetivação das entidades no Cojuepa. “Posteriormente as entidades enviarão ofícios com nomes e documentações à Procuradoria-Geral do Estado (PGE) que deverá homologar e dar encaminhamento à posse”, esclareceu.

Entre as atribuições do Conselho da Juventude do Pará estão a promoção, entendimento e intercâmbio com organizações que tenham objetivos ligados às juventudes do Estado, além de propor critérios para o emprego de recursos destinados pelo Estado a projetos que visem implementar a realização de programas de real interesse das juventudes, entre outros.

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)