Governo do Estado reforça importância da 3ª dose da vacina contra Covid-19

A imunização, o uso da máscara, a higiene das mãos, o distanciamento são as medidas preventivas indicadas por infectologistas para evitar a contaminação

03/12/2021 12h31 - Atualizada em 03/12/2021 15h13

Governo do Pará ressalta a importância da terceira dose (reforço) da vacina contra o novo coronavírus para todos a partir de 18 anos Prevenir as formas graves da Covid-19 e, consequentemente, diminuir o risco de óbito estão entre os principais motivos que reforçam a necessidade de realizar o ciclo completo de vacinação contra a doença. Por isso, o Governo do Estado ressalta a importância da terceira dose (reforço) do imunizante a todos os brasileiros com mais de 18 anos, após cinco meses da aplicação da segunda dose, conforme orientação do Ministério da Saúde. 

“Reforçamos sempre a importância da população realizar o ciclo completo da imunização, que são a primeira, a segunda e a terceira dose, que é de reforço. É essencial que todos, mesmo os vacinados, continuem seguindo os protocolos de segurança. Vamos continuar nos protegendo e tendo responsabilidade com a vida de todos”, enfatiza o secretário de Saúde do Estado, Rômulo Rodovalho. 

A médica infectologista do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, Ilce Menezes, explica que à medida que começou a aumentar o número de casos em locais com elevada taxa de cobertura vacinal e foi identificada a queda da produção de anticorpos, entre 5 e 6 meses da aplicação da segunda dose, optou-se por fazer a dose de reforço, a terceira dose. 

Médica infectologista, Ilce Menezes: "As vacinas previnem, sobretudo, as formas graves da doença e diminuem o risco de óbito". “Os resultados após a terceira dose foram muito bons em todos os países, por isso a importância dela, que dá um ‘boom’ na resposta imune. As vacinas previnem, sobretudo, as formas graves da doença e diminuem o risco de óbito, tanto que mesmo quando a gente observa um aumento do número de casos, não observamos uma pressão no sistema de saúde, porque o número de pessoas que necessitam de internação e evoluem para um quadro grave é muito menor, comparado a quem não teve nenhum contato com a vacina. Cumprir o calendário todo é essencial, precisamos reforçar isso”, destaca a médica infectologista.Governo destaca que é fundamental cumprir o calendário vacinal  

A fonoaudióloga, Ediana Mesquita, 24 anos, ressalta que tomou a terceira dose do imunizante no mês de outubro e passou a se sentir mais segura. “Como profissional da saúde, eu tive a sorte de tomar logo a terceira dose da vacina e me senti muito bem. Estou muito feliz que o Governo está agilizando a distribuição das vacinas, além de pedir para população completar o ciclo vacinal. Essas atitudes são importantes e termos esse incentivo e ajuda do Governo é essencial. Tudo vai dar certo e vamos superar tudo isso”, diz. 

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA

A médica Ilce Menezes destaca três principais protocolos eficazes de segurança contra a Covid-19: usar máscara, higienizar as mãos e manter o distanciamento. “Continuar usando máscara é essencial porque a transmissão é feita pela eliminação de gotículas, quando você espirra ou tosse, o que torna a máscara imprescindível. Também pode acontecer por contato, por isso é importante higienizar as mãos e manter o distanciamento”, assegura.

Por Giovanna Abreu (SECOM)