Hospital Oncológico Infantil realiza oficinas de produção de guirlandas natalinas sustentáveis

Além de gerar um impacto positivo para o meio ambiente, a ação contribui para o bem-estar de quem participa

02/12/2021 18h56 - Atualizada em 03/12/2021 01h55

Estimular o conceito sustentável, proporcionar qualidade de vida ao colaborador e deixar o ambiente de trabalho com o clima natalino são as principais finalidades das oficinas “Produção de Guirlandas Natalinas Sustentáveis”, realizadas pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, na capital paraense.

A iniciativa do Setor de Humanização, em parceira da área de Sustentabilidade, é realizada no Ateliê Sustentável do hospital. As duas primeiras edições foram realizadas no mês passado, e a última acontecerá nesta sexta-feira (3) de dezembro, às 10h.

O público-alvo são os colaboradores de diversos setores do Hospital Oncológico Infantil, unidade que pertence ao Governo do Pará e é gerenciada pela Pró-Saúde. Enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de higienização, psicólogos, dentre outros, se integram na atividade lúdica e de socialização. Além das guirlandas, outros itens de decoração natalina como renas, papais-noéis e bonecos de neves, são feitos a partir de materiais recicláveis, como rolos de papel higiênico.Hospital Oncológico Infantil envolve funcionários no clima natalino

Quem participou da primeira oficina foi Amanda Conceição, técnica de enfermagem. “Achei muito gratificante participar da oficina, não só pelo fato de aprender algo novo, mas também por interagir com outros colegas dentro do ambiente de trabalho e colaborar com a decoração natalina do hospital de uma forma sustentável”, disse a profissional.

Joyce Freitas, integrante do Setor de Humanização, atuou como instrutora na oficina.  Ela explica como surgiu a ideia de produzir os itens de decoração natalina. “Decidimos fazer uma decoração de Natal com uma pegada sustentável. Utilizamos materiais que comumente as pessoas descartam como lixo”, comentou.

“Além de gerar um impacto positivo para o meio ambiente, as atividades manuais contribuem para o bem-estar de quem participa das oficinas no nosso ateliê”, acrescentou Joyce.

O Ateliê Sustentável do Oncológico Infantil está alinhado à política de Sustentabilidade da Pró-Saúde, gestora da unidade, que possui este conceito entre seus valores institucionais. No espaço são produzidos diversos materiais artesanais oriundos de resíduos recicláveis, como garrafas de álcool, rolos de papel-toalha, papel rascunho, filtro de café, dentre outros. A proposta do espaço é permitir a ressignificação dos materiais que são reutilizados, contribuindo com minimização do impacto ambiental-financeiro.

GAIA (uma espécie de acróstico em que cada letra significa Gerando, Amor, Ideias e Artes) é o nome do Ateliê Sustentável do Oncológico Infantil. O espaço é usado pelos pacientes e seus acompanhantes, estendendo-se também aos colaboradores.  A iniciativa atua como um espaço de economia criativa, que contribui para o processo de conscientização socioambiental.

O diretor Hospitalar do Oncológico Infantil, Fábio Machado, comenta que a instituição de saúde sempre adota práticas e atitudes sustentáveis em suas ações. “Orientamos nossos profissionais a adotarem práticas sociais, econômicas e ambientais para que assim possamos fortalecer cada vez mais o compromisso real com o meio ambiente”, disse o diretor.

Curiosidade

O uso de guirlandas surgiu em Roma. O povo romano acreditava que presentear com um ramo de planta trazia saúde. Então, passaram a enrolar os ramos em coroas, com o objetivo de desejar que todas as pessoas de uma mesma família tivessem saúde.

As guirlandas eram colocadas nas portas das casas para dar “boas-vindas” aos Deuses. Assim, eram consideradas sagradas, e por isso eram confeccionadas com ramos de árvores e plantas consideradas poderosas.

Texto: Emanuel Jadir - Ascom/Oncológico Infantil

Por Governo do Pará (SECOM)