Seap transfere 15 presos de alta periculosidade para o Sistema Penitenciário Federal

O Depen acatou os argumentos da Seap e autorizou a transferência de integrantes de quadrilhas do crime organizado nacional e internacional

30/11/2021 21h20 - Atualizada em 01/12/2021 01h18

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) transferiu nesta terça-feira (30) para unidades de segurança máxima do Sistema Penitenciário Federal, em outros estados, 15 presos de alta relevância criminal. A transferência foi realizada após pedidos da Seap, que expôs ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) sobre os crimes cometidos e a periculosidade  dos custodiados, integrantes de quadrilhas do crime organizado nacional e internacional. 

Os argumentos da Secretaria foram acatados pelo Depen, e encaminhados para análise e julgamento dos juízes corregedores federais, que deferiram os pedidos de transferência. Toda a transferência foi feita com os protocolos de segurança para prevenção da Covid-19, de saúde e garantia da integridade física e mental dos 15 custodiados.   

A transferência executada pela Seap foi planejada e coordenada pelas diretorias de Execução Criminal (DEC) e de Administração Penitenciária (DAP), com apoio e segurança de equipes da Polícia Penal, Assessoria de Segurança e Inteligência (ASI), Central Integrada de Monitoramento Eletrônico (Cime), órgãos da Secretaria, e pelo Comando de Operações Penitenciárias (Cope), da Polícia Militar, mas que atua na segurança das unidades do Sistema Penitenciário do Estado, e coordenou a operação, no percurso do comboio de viaturas entre o Complexo Penitenciário de Santa Izabel (na Região Metropolitana) e o hangar do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), em Belém.

Os exames nos presos foram feitos no hangar do GraespAvaliação médica - No hangar do Graesp, os 15 presos foram submetidos a exames de corpo de delito, realizados por médico do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, parceiro da Seap, e testes para Covid-19, feito por equipe de saúde da Diretoria de Assistência Biopsicossocial. Os presos receberam ainda atendimento psicossocial e de saúde, alimentação e hidratação, antes do embarque. Todos apresentaram bom estado de saúde e nenhum testou positivo para Covid.

O atendimento pelas equipes da Seap e das instituições parceiras no hangar foi acompanhado pelo secretário de Estado de Administração Penitenciária, Jarbas Vasconcelos; pelo secretário adjunto, Arthur Moraes, e por demais gestores da Seap.

Depois de finalizada essa etapa da operação, os 15 presos foram encaminhados à Base Aérea, do Comando da Aeronáutica em Belém. Na Base, os presos foram entregues a policiais penais do Sistema Penitenciário Federal, e também passaram por procedimentos e protocolos de segurança para poder embarcar.

A parceria da Seap com todos os órgãos do Sistema Integrado de Segurança Pública do Pará foi fundamental para o êxito de mais esta transferência para o Sistema Penitenciário Federal. O embarque ocorreu às 15h20, em um avião Hércules C 105, da Força Aérea Brasileira, que foi enviado para a missão em Belém pelo Departamento Penitenciário Nacional.

Texto: Jorge Herberth - Ascom/Seap

Por Governo do Pará (SECOM)