Em Ponta de Pedras, 25 famílias recebem Cadastro Ambiental Rural emitido pela Emater

A iniciativa beneficiou produtores da Comunidade Vila Nova, atendidos pelo projeto desenvolvido pela Emater em parceria com a Anater

22/11/2021 18h23 - Atualizada em 22/11/2021 19h11

Vinte e cinco famílias agricultoras da Comunidade Vila Nova, no município de Ponta de Pedras, no Arquipélago do Marajó, receberam o Cadastro Ambiental Rural (CAR) emitido pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), como resultado da parceria entre o órgão oficial de Ater do governo estadual e a Prefeitura do município. A entrega ocorreu no Ginásio Esportivo João Barros, na sexta-feira (19), com a presença do presidente da Emater, Rosival Possidônio.O presidente da Emater, Rosival Possidônio, entregou o CAR a uma das produtoras da Comunidade Vila Nova

As famílias contempladas fazem parte do projeto-piloto da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), realizado no Pará em parceria com a Emater, em mais de 40 municípios.

De acordo com o chefe do escritório da Emater em Ponta de Pedras, Martinho Morinaka, receberam o CAR moradores da Comunidade Vila Nova beneficiários do projeto-piloto Emater/Anater, implantado em 2018, que consiste em uma assistência técnica comunitária e participativa. As famílias atendidas pelo projeto-piloto trabalham com o cultivo de hortaliças, criação de frango, piscicultura e manejo de açaizal nativo.

Técnicos da Emater com produtor beneficiadoO documento é obrigatório para todas as áreas rurais, sendo registro eletrônico que possibilita o acesso às políticas públicas, por isso a equipe técnica local já trabalha na elaboração de projetos de crédito rural para alguns, e outros estão sendo inscritos no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) para comercializar seus produtos em 2022.

Papel institucional - "Este é o primeiro município em que estou participando como presidente da Emater. Quero ressaltar a importância deste projeto para as famílias agricultoras de Ponta de Pedras, e que nosso papel institucional é continuar trabalhando, em parceria com o município, para o desenvolvimento da produção rural", afirmou Rosival Possidônio.

Nos termos da Lei 11.326, de 24 de julho de 2006, que estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais, são beneficiários dos serviços de Ater os agricultores familiares, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores, povos indígenas, integrantes de comunidades remanescentes de quilombos rurais e demais povos e comunidades tradicionais.

Para atendimento aos objetivos dos Programas de Estado, em todos os níveis, a empresa atua com outros públicos (egressos do sistema penal, alunos e professores de escolas públicas urbanas, agricultores periurbanos, entre outros), em parceria com organizações não governamentais e instituições públicas e particulares.

Texto: Paula Portilho – Ascom/Emater

Por Governo do Pará (SECOM)