TerPaz realiza curso de criação e produção de biojoias

09/11/2021 16h14 - Atualizada em 09/11/2021 18h33

Laura Elis tem 21 anos e uma enorme vontade de crescer profissionalmente. A jovem, do bairro da Terra Firme, faz trabalhos de faxineira, babá e cuidadora de idosos. Sempre que tem um tempo livre, ela participa de cursos que possam trazer novas possibilidades e foi assim que que se inscreveu no segundo curso de criação de acessórios ne souvernirs, realizado pelo TerPaz, no Espaço São José Liberto. Laura já fez cursos de grafite e de confecção de bolsas, entre muito outros, mas gosta mesmo é de criar peças usando materiais como miçangas e viu aqui a oportunidade de se aperfeiçoar.

"Eu espero aprender mais nesse ramos de joias e acessórios, que eu gosto. Eu faço algumas com miçangas, mas parei por conta da pandemia, então vejo aqui como uma espécie de aperfeiçoamento. Acho incrível essa oportunidade que o TerPaz dá para as pessoas, é muito importante essas políticas públicas que ajudam as pessoas a se profissionalizar, aprender a fazer algo", afirma.

O Márcio Oliveira, de 41 anos, veio do Benguí. Solteiro, ele mora e cuida da mãe, nunca trabalhou com manualidades, mas sempre teve vontade de criar joias e foi num grupo de mensagens que ficou sabendo do curso. Assim como Laura, Márcio veio atrás não apenas de conhecimento, mas de oportunidades. "Eu busco conhecimento, mas eu sempre achei muito bonita essa arte e se pintar alguma oportunidade para trabalhar com isso melhor ainda. A gente pode escolher outras coisas, uma atividade que pode ser super valorizada fazer parte da nossa cultura, as pessoas têm que estar abertas para novas ideias, novas propostas", explica.

Cerca de 18 pessoa estão inscritas no curso, que iniciou nesta terça-feira,9,e tem duração de uma semana. "Esse curso visa capacitar pessoas vulneráveis de 15 a 29 anos, homens e mulheres, principalmente mulheres chefes de família e é um meio para que tenham renda, que é objetivo principal dos cursos realizados pelo TerPaz, proporcionar a possibilidade de geração de renda de imediato, essa a intenção dessa capacitação", diz o assessor especial do TerPaz na Sedeme, Márcio Alfredo.

Com noções básicas de técnica de desenho em papel e montagem de bijuterias e biojoias, o curso é ministrado pela professora Rosângela Gouvêa. "Eu espero que esse curso ajude os alunos a ter uma visão geral do Setor, tanto do setor joalheiro especificamente quanto da área de biojoias e bijuterias. A proposta justamente é fazer com que as pessoas compreendam um pouco mais dessa cadeia produtiva. Os cursos oferecidos pelo TerPaz, tanto para iniciantes ou para quem já trabalha em determinadas áreas, são sempre uma oportunidade de renovação de conhecimento e quanto mais atualizadas as pessoas estão, melhor elas vão se desenvolver no mercado, então a proposta do projeto é muito boa por esse sentido, porque dá a possibilidade de  ascender profissionalmente, uma melhor inserção no mercado do que quem não se preocupa em renovar seus conhecimentos", conclui a professora.

Por Igor Fonseca (SEDEME)