UsiPaz do Icuí-Guajará oferece modalidades esportivas a pessoas com deficiência

O espaço oferece aulas de natação de terça a sábado, e ainda vai inscrever para esportes de quadra, como vôlei sentado e futebol para deficientes visuais

23/10/2021 18h16 - Atualizada em 24/10/2021 17h13

Entregue pelo governo do Estado no último dia 20 de outubro, a primeira Usina da Paz (UsiPaz), no bairro do Icuí-Guajará, em Ananindeua (Região Metropolitana de Belém), já está formando turmas para diversas modalidades esportivas, inclusive voltadas a Pessoas com Deficiência (PcDs). Interessados em realizar alguma atividade devem buscar a coordenação de Educação Física da UsiPaz para o cadastramento.

Marcley Lima, coordenador de Esporte e Lazer do Núcleo de Esporte e Lazer (NEL) e representante da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) no Programa Territórios pela Paz (TerPaz), que norteia todo o funcionamento da Usina, informou que os cadastrados previamente iniciaram aulas nesta semana - caso de uma turma de natação composta por alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

"Mediante a demanda, abriremos cadastro para outros alunos PcDs. As aulas serão realizadas nos horários das 14 às 15 h e das 15 às 16 h, de terça a sábado, inicialmente. Fechando novas turmas, vamos vendo a possibilidade de novos horários", explicou Marcley Lima.

Ele informou que a piscina já é muito procurada pelos moradores da área. "É raríssimo ter piscina pública. A gente conta nos dedos. A Seduc vê essa oferta como muito importante. A educação esportiva pode, além de tudo, salvar vidas", frisou.

Sem limites - Outras modalidades a serem ofertadas incluem esportes de quadra, como vôlei sentado, futebol para deficientes visuais, badminton e para-badminton, handebol, futsal e exercício funcional. "Estamos com as inscrições abertas, e não há limites de idade e nem de vagas. Fechando uma turma, a gente abre outras", garantiu Marcley Lima.

Critérios para admissão nas atividades incluem avaliação física e, se a pessoa estiver em idade escolar, frequência e matrícula regular, em estabelecimento de ensino da rede estadual ou municipal.

"É muito importante esse espaço criado pelo Estado em parceria com várias secretárias. Nós, da Seduc, não tínhamos como ficar de fora. Esse complexo poliesportivo será aproveitado pela área educacional o máximo possível", garantiu o coordenador.

Por Carol Menezes (SECOM)