Seduc e Seap lançam parceria inédita para educação de pessoas privadas de liberdade 

O Projeto 'Educação 100% Liberdade' começa pelo Centro de Recuperação de Mocajuba, garantindo ensino a todos os internos

23/10/2021 14h12 - Atualizada em 23/10/2021 15h16

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), em parceira com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), lançou na sexta-feira (22) o Projeto “Educação 100% Liberdade”, que visa ampliar a rotina de estudos dos internos do sistema penitenciário paraense. O objetivo é começar pelo município de Mocajuba, no Baixo Tocantins, e chegar, em breve, a todas as casas penais do Pará, oferecendo educação em todas as modalidades, inclusive ensino superior. O lançamento da iniciativa do governo do Estado ocorreu de forma virtual, e foi transmitido, ao vivo, pela TV Cultura do Pará, com transmissão simultânea pela internet. 

“O projeto busca, através dos estudos, ressocializar, viabilizando para as pessoas privadas de liberdade alfabetização, ensino fundamental, ensino médio e superior, na modalidade a distância. É um momento novo para o sistema penal e também para a Seduc, visto que é a forma da educação libertar quem está em cárcere, fazendo que essas pessoas também incentivem pessoas da família a estudar e aproveitar que concluam seus estudos no tempo em que estão em local privado. A educação profissionalizante também será implementada. O Governo do Pará investe muito forte, levando mais cidadania e educação para todos”, informou a secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga. A secretária de Educação, Elieth Braga (c), com a equipe de gestores e técnicos no lançamento do projeto

A titular da Seduc o secretário de Administração Penitenciária, Jarbas Vasconcelos, apresentaram os detalhes de mais um compromisso do governo voltado ao incentivo aos estudos para todos os internos do Centro Regional de Recuperação de Mocajuba (CRRMOC). 

Pioneirismo - Segundo Jarbas Vasconcelos, o momento é histórico para o sistema penitenciário. “Nunca uma unidade prisional do Pará teve 100% dos custodiados estudando. E essa realidade é brasileira. Hoje, Mocajuba tem a única unidade prisional do Brasil com todos os custodiados realizando alguma atividade educacional. E isso só está sendo possível graças o esforço conjunto da Seap com a Seduc, que denota o compromisso do governo do Estado de levar educação a todos. Da alfabetização às perspectivas de ensino superior, essa é a nova cara do sistema penitenciário paraense”, enfatizou o secretário. 

As aulas serão ministradas por meio de uma plataforma exclusiva, que garante interatividade em tempo real entre alunos e professores que estão no Centro de Mídia, contando com o apoio do professor em sala de aula para mediar e fazer a tutoria das aulas. Toda a estrutura é disponibilizada pelo Sistema Educacional Interativo (SEI), da Seduc, explicou o coordenador do Sistema, Fellipy Soares, que também participou do lançamento do projeto. “Neste início de implantação são cerca de 20 alunos que iniciarão na turma que já será aberta, na modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A ferramenta tecnológica vem para alimentar a relação ensino-aprendizagem e facilitar as estratégias pedagógicas. Esse suporte inovador nos permite, sobretudo nesses momentos atuais, desenvolver conteúdos atrativos buscando fundamentalmente corrigir os déficits educacionais do aluno. O acesso à educação aos PPLs (pessoas privadas de liberdade) vai possibilitar uma nova perspectiva na vida de cada aluno, durante e após o cumprimento de sua pena”, acrescentou Fellipy Soares.

O projeto é mais uma parceria entre Seduc e Seap. A colaboração entre as secretarias, resultado das políticas implementadas pelo governo, já rendeu a implementação do 1° Plano Estadual de Educação em prisões para custodiados no sistema paraense e a conclusão, por 640 internos, da alfabetização em 36 casas penais. Também já são 1.294 egressos matriculados na Educação de Jovens e Adultos, enquanto 1.707 internos realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2020.

Por Evaldo Júnior (SEDUC)