Detran registra quase 1.200 autuações e 15 prisões por alcoolemia no feriado prolongado

As abordagens seguem o modelo do projeto realizado pelo Detran em parceria com a ONU, para melhorar a qualidade das operações viárias

13/10/2021 19h12 - Atualizada em 13/10/2021 19h33

Durante a Operação Círio e Feriado, realizada de 8 a 12 de outubro, o Departamento de Trânsito do Estado (Detran) registrou 1.197 autuações em Belém e no interior do Estado. Condutores sem capacete, dirigindo sob a influência de bebida alcoólica, com licenciamento do veículo em atraso e até mesmo sem habilitação foram as principais infrações cometidas nas rodovias estaduais.Fiscalização no acesso a Salinópolis, um dos municípios mais procurados no feriado prolongado

A alcoolemia respondeu por 55 das infrações, e 15 resultaram em prisões. A combinação de álcool e direção está entre os principais fatores de risco no trânsito, causando o maior número de lesões graves nas estradas.

Em Salinópolis, na região Nordeste, a Operação Lei Seca, que objetiva coibir a alcoolemia, aplicou mais de 1.000 testes do etilômetro, resultando em 13 prisões por dosagem alcoólica acima do permitido pela legislação de trânsito.

Seis veículos foram removidos ao parque de retenção e mais de 50 com licenciamento em atraso foram regularizados nos cinco dias de operação. "São medidas tomadas para garantir a segurança dos próprios condutores e demais usuários das vias, para garantir a aplicação da lei e evitar acidentes", informou o coordenador de Operações e Fiscalização do Detran, Ivan Feitosa.

Agentes do Detran reforçaram a segurança nas estradas A Operação registrou apenas um acidente mais grave no KM-42 da Rodovia PA-124, em São João de Pirabas, também no Nordeste do Pará. As vítimas foram socorridas. Na Rodovia BR-316, principal via de entrada e saída de Belém, foram registradas apenas colisões com danos materiais.

As abordagens seguem o modelo apresentado pelo projeto Strengthening Road Traffic Enforcement In Brazil, realizado pelo Detran em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de melhorar a qualidade das operações viárias. (Colaboração: Israel Marcon - Asdecom/Detran).

Por Leidemar Oliveira (DETRAN)