Servidores da educação passam por testagem em massa em 40 escolas de Santarém

Contágio tem caído progressivamente no município do oeste do Pará

08/10/2021 10h47 - Atualizada em 08/10/2021 11h23

Uma ação integrada realiza a testagem em massa em 800 professores e técnicos da rede pública estadual em Santarém. A iniciativa é desenvolvida pelo 9º Centro Regional da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa); 5ª Unidade Regional de Educação (URE) da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria Regional de Governo do Baixo Amazonas e Laboratório de Biologia Molecular (Labimol) da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa).

Segundo Dirceu Amoedo Silva, gestor da URE de Santarém, o objetivo da testagem é dar mais segurança para a comunidade escolar. “A ideia é verificar a situação dos servidores da escola, assim como para o professor de que ele não está com a doença. É importante porque vai ter um reflexo positivo nos alunos e pais, que por vezes temem em mandar os filhos para a escola por conta desse contato”.

Em Santarém, o retorno gradual às aulas tem seguido o planejamento do Governo do Estado. “Nesse atual momento, percebemos um quantitativo significativo de alunos nas escolas, principalmente nas maiores. O número do presencial está aumentando. Temos a preocupação com a saúde do servidor e essa é uma forma de garantirmos a assistência para professores, serventes, merendeiras, agentes de portaria e assistentes administrativos”, acrescenta Dirceu.

Diretora da regional de Santarém da Sespa, Aline Liberal Cunha afirma que o contágio tem caído progressivamente no município. “Já tivemos uma baixa considerável no número de casos por conta da vacinação. Percebemos em relação ao número de casos notificados e internados. É mais uma triagem para avaliar o cenário e garantir que o retorno ocorra de forma segura”, pontua.

Aline ainda explica que o exame RT-PCR tem um alto padrão de detecção. “As equipes têm uma programação de visita nas unidades de ensino, os servidores receberão orientações e farão a coleta. Os resultados serão enviados para as escolas por e-mail. Iniciamos no dia 6 e seguiremos por todo o mês de outubro. Também reforçamos os cuidados com a comunidade escolar na continuidade das medidas preventivas”, pontua.

Por Dayane Baía (SECOM)