Ideflor-Bio inaugura o primeiro Viveiro Florestal em Parque Natural Municipal de Redenção

O Horto Florestal tem capacidade para produzir cerca de 14 mil mudas, e foi instalado pela equipe do Escritório Regional de Carajás do Ideflor-Bio

22/09/2021 16h25 - Atualizada em 22/09/2021 17h19

Horto Florestal pode produzir 14 mil mudas em sacos específicos para germinação de sementes ou 28 mil mudas em tubetesO Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), em parceria com a prefeitura Municipal de Redenção, no sudeste do Estado, inaugurou na manhã dessa terça-feira (21), o primeiro Viveiro Florestal de mudas florestais e frutíferas do município, no Parque Natural Municipal de Redenção. A ação contou também com a parceria de instituições como: Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte), que contribuíram com doação de sementes de cacau e florestais nativas, respectivamente.

O Horto Florestal tem dimensão de 12x18m, foi instalado pela equipe do Escritório Regional de Carajás do Ideflor-Bio, com capacidade para produzir cerca de 14 mil mudas, plantadas em sacos específicos para germinação de sementes ou 28 mil mudas, se forem cultivadas em tubetes (tipo de recipiente reutilizável de menor tamanho).

O espaço passa a disponibilizar mudas de cacau, açaí, além de florestais diversos do Bioma Amazônico e Cerrado. Vale ressaltar que o município de Redenção, está localizado em uma área de transição do Bioma Cerrado e Bioma Amazônico.

A presidente do Ideflor-Bio, Karla Bengtson, participou da inauguração e destacou a importância de parcerias para implantação de viveiros, que integram projetos de produção e restauração florestal, com objetivo de recuperar áreas degradadas.

O Parque Natural Municipal de Redenção representa uma das mais importantes obras de conservação ambiental no perímetro urbanoO Parque Natural Municipal representa uma das mais importantes obras de conservação ambiental no perímetro urbano do município, o projeto é composto por quatro etapas: O centro de Pesquisa e conservação da Biodiversidade, a região do lago e o horto florestal com instalação de viveiros de mudas florestais e frutíferas e contou com o assessoramento do Ideflor-Bio, para criação do parque.

O espaço ambiental proporciona à população uma área de lazer, com diversas opções para crianças, trilhas ecológicas, espaço para pesquisa e aulas práticas. Nas dependências do parque está instalada também a sede administrativa do parque e o Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMMAR).

O secretário municipal de Meio Ambiente, Aristoteles Alves, ressaltou o compromisso do governo do estado na conservação e reflorestamento de áreas degradadas, por meio das ações do Ideflor-Bio. Alves destacou ainda a importância do viveiro, para desenvolver projetos pilotos de recuperação de reservas legais e Áreas de Preservação Permanente(APP).

Todos os equipamentos, ferramentas e insumos utilizados na implantação da estrutura foram adquiridos pelo Ideflor-Bio e cedidos às instituições parceiras para fomento e produção de mudas, além de doação de insumos, como tubetes, sacolas, fibra de coco e adubos para produção das mudas.

Para Keylah Borges, gerente Regional de Carajás (Ideflor-Bio), a instalação do viveiro, no Horto Natural Ambiental de Redenção, é um marco na administração da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, por fomentar a recuperação de áreas degradadas e reduzir os passivos ambientais existentes no município. "A população vai ter acessos a mudas florestais de qualidade, retorno das áreas recuperadas, além de renda com plantio de espécies frutíferas".

Por Aldirene Gama (IDEFLOR-BIO)