Forma Pará segue com a oferta de curso superior no estado

Divulgação dos editais de inscrição para chamada 2021 deve ocorrer até o final de outubro

08/09/2021 10h57 - Atualizada em 08/09/2021 12h37

Reduzir o déficit de acesso à formação superior, além de mobilizar esforços para aumentar o número de cursos ofertados por Instituições de Ensino Superior (IES) públicas no estado. Este é o principal objetivo do programa Forma Pará, do governo do estado, que completa três anos em 2021. Um relatório que aponta o perfil dos alunos matriculados na chamada 2019 e dos candidatos inscritos na chamada 2020 mostra que o programa caminha no rumo certo.

Coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), o Forma Pará é executado de maneira inovadora, unindo esforços do governo do estado, IES públicas, prefeituras e organizações sociais. Na raiz dessas questões está a irrefutável relação entre o investimento em educação e o desenvolvimento econômico, social e humano da população paraense.

Nos três anos de execução, incluindo a chamada de 2021, lançada em junho, o programa já contabiliza a oferta de cerca de 4.000 vagas em cursos de graduação em áreas de licenciatura, bacharelado e tecnológico. Mais de 50 municípios em 11 das 12 regiões de integração do estado já foram alcançados. Para os moradores dessas regiões, o Forma Pará representa uma porta de acesso à qualificação profissional. A cada etapa, são atendidas as demandas de determinado número de municípios com novos cursos em localidades diferentes.

Os dados levantados pela equipe do programa mostram que, além dos municípios que recebem os cursos, outros também são contemplados, pois facilita o acesso ao curso superior de estudantes moram em localidades próximas ou em municípios da mesma região.

O relatório referente aos alunos do programa que foram aprovados na chamada 2019 e seguem matriculados revela que são 626 estudantes residentes em 53 municípios diferentes. Para esta chamada, observa-se um maior número de alunos residentes em Gurupá (61), seguido de São João de Pirabas (60), Belém (55), Bagre (51) e Curuçá (42), tendo ainda o registro de dois alunos de outros estados (Maranhão e São Paulo).

No caso da chamada 2021, foram analisados os estudantes inscritos para o processo seletivo que ocorreu no dia 4 de julho. Para esta etapa ainda não foi possível, analisar o número apenas de alunos matriculados, tendo em vista que o processo de habilitação de matrícula ainda não foi concluído em todas as IES envolvidas. 

Resultados

De qualquer forma, os resultados são animadores. Os dados mostram que os 9.058 inscritos para a prova estão distribuídos em 144 municípios, sendo 26 de fora do estado. Nesse contexto, o maior número de inscritos foi do município de Belém (2015), seguido de Jacundá (649), Ananindeua (510), Tailândia (392) e Goianésia (368). Quanto aos municípios de fora do Pará, o maior número de inscritos foi de Araguaina (14), no Tocantins.

Para a adjunta da Sectet e gestora do programa, Edilza Fontes, os dados do relatório são extremamente satisfatórios. “Isso mostra que o Forma Pará está de fato alcançando seu objetivo e ampliando a oferta de curso superior em todo o estado, contribuindo para a melhoria de vida da população e desenvolvimento econômico dos municípios. Também nos deixa muito orgulhosos o fato de estudantes de outros estados serem beneficiados, vamos ser exemplo para todo o Brasil”, comemora.

A secretária adjunta ressalta que, a cada chamada, a nota da prova dos candidatos não eliminados nos termos do edital é acrescida de 10% para aqueles que tenham cursado pelo menos um dos anos ou estejam cursando o último ano do ensino médio no município/distrito em que o curso está sendo ofertado, conforme indicação feita no ato da inscrição que deve ser comprovada no ato da habilitação ao vínculo institucional.

A previsão de início das aulas dos alunos aprovados na chamada 2020 é entre este e o próximo mês (setembro e outubro), de acordo com o calendário letivo de cada Instituição. Já em relação à chamada 2021, a divulgação dos editais de inscrição deve ocorrer até o final de outubro.

Por Fernanda Graim (SECTET)