Carreta de Direitos vai garantir serviços de cidadania a todos os municípios do Estado

Unidade móvel sob a responsabilidade da Defensoria e adquirida com recursos do tesouro estadual e de emendas parlamentares, fez sua estreia neste domingo, 29

29/08/2021 15h42 - Atualizada em 29/08/2021 19h40

O governador Helder e a primeira-dama, Daniela Barbalho, descerram a fita inaugural da Carreta de Direitos, na Praça da RepúblicaA Defensoria Pública do Estado do Pará (DPE) já conta com uma unidade móvel própria, a Carreta de Direitos, que irá percorrer os municípios oferecendo diversos tipos de serviço para que o cidadão não precise se deslocar de onde mora para ter o atendimento que precisa. O veículo foi apresentado e inaugurado na manhã deste domingo, 29, em programação na Praça da República, em parceria com a Fundação ParáPaz. O governador Helder Barbalho e a primeira-dama, Daniela Barbalho, participaram do evento.

Durante toda a manhã, a DPE ofertou serviços de emissão de RG, CPF, CTPS, foto 3x4, segunda via de certidão de nascimento e óbito, além de orientações jurídicas dentro da própria carreta, que conta com 16 guichês, é climatizada, tem internet e é adaptada para o acesso de Pessoas com Deficiência (PcD).

"Trata-de uma instituição fundamental à cidadania, à justiça social, para aproximar os serviços e os direitos de todos os cidadãos. É determinante para que a nossa sociedade seja melhor, mais justa, e por isso eu parabenizo a Defensoria Pública do Estado por esse investimento que permite ao órgão chegar onde as pessoas estão, independente das distâncias", disse Helder Barbalho.

Após a inauguração da Carreta de Direitos, Defensoria coordenou mutirão de emissão de documentos e orientação jurídica aos cidadãos"Devemos atender a todos, e com esta estrutura e outras que estão chegando, poderemos fazer justiça por todo o Pará, e garantir assistência a comunidades rurais, urbanas, ribeirinhos, quilombolas, indígenas. Onde tiver um paraense, o governo lá estará", reforçou.

INTEGRAÇÃO

O chefe do Executivo Estadual destacou a presença do ParáPaz, com serviços que envolveram da orientação sobre higiene bucal a rodas de contação de histórias, brincadeiras e oficina de maquiagem, como exemplo de trabalho conjunto necessário entre os entes que compõem o governo.

"Temos que integrar e unir para promover cidadania, e essa união demonstra que todos estão pelo mesmo propósito: servir à população", justificou.

Já o defensor público geral, João Paulo Lédo, explicou que o projeto itinerante Balcão de Direitos já viaja o Pará há uma década, mas que o tempo que se perdia entre montagem e desmontagem das estruturas a cada excursão dificultava o trabalho.

Ação na Praça da República também reservou um espaço especial para que as crianças tivessem oportunidade de experiências lúdicas"Daí veio a ideia de ter a carreta já pronta, sem precisar montar. O governo foi fundamental nessa aquisição, porque vive momento de equilíbrio fiscal e boa arrecadação, de modo que a unidade foi adquirida com recursos do tesouro estadual e recursos provenientes de emendas parlamentares", detalhou ele, adiantando que os primeiros destinos da carreta deverão ser as cidades do nordeste paraense. 

A atendente Tatiane Ferreira, de 40 anos, aproveitou o dia de folga para buscar atendimento na unidade móvel. "Vim buscar orientações sobre direitos do consumidor, e foi uma boa ajuda, porque coincidiu com a minha. Deu tudo certo e amanhã mesmo eu, com as informações que recebi aqui, já vou dar andamento à minha situação", contou.

A Carreta de Direitos tem 16 guichês, é climatizada, tem internet e é adaptada para o acesso de Pessoas com Deficiência (PcD)A fonoaudióloga Sâmia Monalisa, de 21 anos, é ex-voluntária da Fundação ParáPaz e aproveitou a programação para ser maquiada por uma das pessoas que estavam atendendo o público. "Participar hoje de um projeto do qual eu já fiz parte, que eu sei que funciona, é gratificante. Adorei o atendimento", declarou.

Por Carol Menezes (SECOM)