CEASA participa de reunião da Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional

18/08/2021 14h21 - Atualizada em 18/08/2021 15h10

A equipe técnica das Centrais de Abastecimento do Pará (CEASA-PA), composta por Alexandre Baena e Eduardo Nascimento, titular e suplente, participou nesta terça-feira (17), da reunião extraordinária de retomada das atividades da Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN/PA), após o período crítico da pandemia de Covid19. A reunião teve como pauta temas importantes como a elaboração do Plano Estadual 2020/2024 de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável.

O chefe do Núcleo de Planejamento e Projetos (NPP/CEASA-PA), Alexandre Baena, enfatizou que a transversalidade de Governo é fundamental para o sucesso e potencialização das ações e este momento é um exemplo da aplicação prática da unidade de Governo.

Luiz Dantas, secretário executivo da CAISAN, acrescentou que será constituído um GT com representantes dos órgãos de Governo com um calendário de reuniões para o encaminhamento das pastas governamentais e suas atribuições junto à Câmara Intersecretarial. "Estamos discutindo diretrizes para uma política que venha mudar a vida das pessoas mais carentes, o nosso trabalho em conjunto com os demais órgãos é reunir esforços através de ações benéficas para o cidadão no âmbito da segurança alimentar e nutricional”, destacou.

O Presidente das Centrais de Abastecimento do Pará, José Scaff Filho, fala do papel das Centrais na construção da política de segurança alimentar e destaca a importância da preservação do meio ambiente como parte fundamental no contexto desta política. “Estamos trabalhando para a reformulação, adequação e ampliação do projeto ambiental e nessa reformulação estamos tendo um cuidado ainda maior com os produtos orgânicos descartados diariamente em nosso complexo, o Banco de Alimentos, a Compostagem e a Cozinha Escola são projetos que estão sendo reformulados e adequados para atender a população que mais precisa. É importante frisarmos que a CEASA entende a segurança alimentar e nutricional tendo como um seus pilares também o respeito ao meio ambiente”, arrematou.

Por Bernadete Barroso (CEASA)