Ideflor-Bio e Setur promovem I módulo do Curso Condutores de Trilhas em Abaetetuba

30/07/2021 13h23

O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio) e a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) promovem até o dia 6 de agosto, o I módulo do Curso Condutores de trilhas e caminhadas em Abaetetuba, no Baixo Tocantins.

O evento no auditório do Sebrae, desde o dia 27 de agosto, cumpre as medidas sanitárias estabelecidades pelos órgãos de Saúde, da recepção dos alunos à entrega das apostilas.

A programação é diversificada. A dinâmica da representação da "Teia Ambiental", por exemplo, serviu para a apresentação do grupo e para reforçar o conceito de que todas as partes de um ecossistema são interdependentes, evidenciando a importância de cada um para o equilíbrio ecológico e os problemas que podem ocorrer com a interferência do homem.

Segundo a presidente do Ideflor-Bio, Karla Bengtson, os trabalhos foram através de slides e apostila com um conteúdo diversificado, possibilitando aos futuros condutores um conhecimento geral e teórico sobre educação, gestão e conservação ambiental com a intenção de proporcionar o desenvolvimento de uma visão ampla e consciente sobre a atuação profissional no mercado de trabalho, e a oportunidade de uma atuação como agente transformador da sociedade, em defesa dos recursos naturais.

Os conteúdos ministrados foram: Introdução à Legislação Ambiental; Educação Ambiental; Unidade de Conservação (SNUC), com ênfase na Unidade de Conservação (UC) de aplicação do curso; Interpretação Ambiental; Técnicas de Recreação na Natureza; Observação na Natureza; Ecoturismo; Turismo de Aventura e Trilhas; Desenvolvimento Sustentável; Politica Nacional de Resíduos Sólidos; Objetivos do Desenvolvimento Sustentável; Politica Nacional de Resíduos Sólidos e Aquecimento Global.

A técnica de Gestão Ambiental, Sineide Vasconcelos, informou que se usou cartões-postais produzidos por técnicos do Ideflor-Bio para ressaltar as espécies, criticamente, ameaçadas de extinção no Pará. Eles também foram apresentados como jogos de memória para orientar, de modo lúdico, a questão das queimadas que afetam diretamente à fauna e à flora amazônicas.

“Isso está contemplado no nosso Plano Turístico de Desenvolvimento Sustentável. O turismo de natureza como segmento prioritário de trabalho, que é o nosso principal foco, é a nossa maior atratividade, por estarmos localizados 100% na Amazônia brasileira. Capacitar condutores para guiar turistas em áreas naturais, trilhas e caminhadas é uma oportunidade de gerar emprego e renda no setor, para que as pessoas estejam aptas a fazer esses passeios com segurança e conhecimento, e prestando serviços turísticos”, afirmou o secretário de Turismo do Pará, André Dias.

Por Patricia Madrini (IDEFLOR-BIO)