Caravana de Cidadania e Direitos Humanos realiza 500 atendimentos em Muaná, no Marajó

Ação coordenada pela Sejudh em parceria com Prefeituras e órgãos encerra atividades no arquipélago nos dias 21 e 22

19/06/2021 14h34 - Atualizada em 19/06/2021 15h43


A Caravana de Cidadania e Direitos Humanos que a Sejudh promove em diversos municípios do arquipélago do Marajó, realizou nos dias 18 e 19 de junho, mais de 500 atendimentos em Muaná. Durante dois dias, o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) recebeu moradores da zona urbana e rural da cidade que puderam garantir serviços de cidadania. 

Foram oferecidas emissão de carteiras de identidade – já em novo modelo, que agrega mais informações do que a anterior, além de oferecer mais praticidade ao cidadão. Com o novo documento são inclusos agora a Identificação Social (NIS), Programa de Integração Social (PIS) ou do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público; Carteira Nacional de Saúde; Título de Eleitor; Documento de identidade profissional; Carteira de Trabalho e Previdência Social; Carteira Nacional de Habilitação; Certificado Militar; Tipo sanguíneo,  fator Rh e o nome social. Também estavam disponíveis segundas vias de certidão de nascimento e óbito, além de orientação jurídica e defesa do consumidor. 

Maria Meire da Silva Leal, de 74 anos, que possui dificuldades de locomoção, foi uma das pessoas atendidas. Ela precisava com urgência do documento de identidade para fazer a prova de vida no banco. Acompanhada das filhas Maria do Socorro e Maria Edith, elas fizeram um agradecimento. “Geralmente demora um mês para chegar o documento porque vem de Belém. Estamos muito felizes porque minha mãe não vai perder o benefício”, destacou Maria Edith.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, José Francisco Pantoja, esteve em Muaná e foi recebido pelo prefeito e vice-prefeito, Biri Magalhães e Aluízio Barbosa, respectivamente. “Coloco a Sejudh à disposição para realizarmos mais ações em favor da população marajoara”, disse. 

Com uma população estimada de mais de 40 mil pessoas, Muaná estava no cronograma da Sejudh para garantir à população o acesso a cidadania. “Nós agradecemos muito a vinda de vocês até aqui e deixamos a porta da cidade aberta para quando vocês quiserem voltar”, disse Biri Magalhães. 

Muaná foi a penúltima cidade a receber a Caravana de Cidadania e Direitos Humanos. Em seguida será a vez de Ponta de Pedras, nos dias 21 e 22 de junho, a receber a Caravana de Cidadania e Direitos Humanos da Sejudh.  As ações vão ocorrer na Escola Estadual Dra Ester Mouta, que fica localizada na Av. Raimundo Malato, 450, bairro do Campinho.

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)