Em Marituba, Estado e Prefeitura lançam auxílio de R$ 200 para pessoas em vulnerabilidade

Inicialmente, o Programa "Renda Marituba" vai auxiliar mil famílias que sobrevivem com menos um salário mínimo

16/06/2021 15h22 - Atualizada em 16/06/2021 16h07

A Prefeitura de Marituba e o Governo do Estado entregam, nesta quarta-feira (16), os cartões para os 500 primeiros beneficiários do programa "Renda Marituba”. A iniciativa garante um auxílio emergencial de até R$ 200 reais para famílias que sobrevivem com menos um salário mínimo por mês e que se encontram em situação de vulnerabilidade social. A medida tem como objetivo reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia da Covid-19.

 A solenidade de entrega do auxílio foi realizada no Ginásio Poliesportivo do município e contou com a participação do governador Helder Barbalho e da prefeita de Marituba, Patrícia Mendes. Nesta primeira etapa, o programa, operacionalizado pelo Banco do Estado do Pará (Banpará), pretende contemplar mil famílias do município.

"Festejamos a parceria com o Governo do Estado através do Banpará para que vocês possam receber esse recurso nas agências de forma imediata. O dinheiro já está disponível para que possam comprar alimentos, pagar dívidas e garantir que possam prosseguir a jornada de vida.  Fico feliz porque essa iniciativa se soma ao programa do Governo do Estado, o Renda Pará, que atende mais um milhão de famílias paraenses cadastradas no Bolsa Família”, ponderou o governador Helder Barbalho.

“São famílias que estão em condições extremamente difíceis e que puderam ser ajudadas em duas rodadas pelo "Renda Pará". Também temos dado auxílio para diversas categorias que tiveram dificuldades em continuar trabalhando por conta das necessidades impostas pela política do isolamento social. Isso representa que ao longo desta pandemia investimos mais de R$ 500 milhões com auxílios para ajudar aqueles que mais precisam”, completou Barbalho.

 O chefe do Poder Executivo Estadual destacou ainda que os alunos da rede pública estadual de ensino também foram contemplados, em 10 rodadas, com um vale alimentação. “São R$ 80 reais para 576 mil alunos em todo estado. São estudantes que deixaram de ter acesso à merenda escolar e, que muitas vezes, era a única alimentação do dia. Ajudamos para que possam comprar alimentos e levarem para dentro de casa”, ressaltou o governador .

Helder Barbalho também reafirmou que os mototaxistas, motofretistas e motoristas de van, táxi e aplicativos de transporte serão contemplados com auxílio financeiro complementar para amenizar as limitações impostas pela pandemia. “Ainda nesta semana, todos esses profissionais serão incluídos para que possam ter uma renda de R$ 500 para ajudar nas dificuldades do dia a dia. Estamos trabalhando, olhando por obras, serviços e benefícios, mas acima de tudo, compreendendo que o que há de mais valoroso são as pessoas”, disse.

 A prefeita de Marituba, Patrícia Mendes, ressaltou que o auxílio é um complemento tratado como prioridade pela gestão municipal. “Muitos diziam que era impossível, que o município não tinha recurso, mas eu disse que priorizaríamos essa ação para ajudar o povo. Constatamos mães e pais de família que sobrevivem com menos de um salário mínimo. Falar do 'Renda Marituba' é falar de um grande marco”, destacou a prefeita.

 

"Cidade Empreendedora"

 Aproveitando a presença no município, o governador Helder Barbalho também participou da solenidade que marcou a adesão de Marituba no Programa "Cidade Empreendedora", que é desenvolvido pelo Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). “Importante inciativa para impulsionar o desenvolvimento da cidade”, avaliou o chefe do Poder Executivo Estadual.

 “São apenas 12 municípios entrando neste ciclo. Queremos qualificar o trabalho realizado pelos empreendedores e trabalhadores do município para avançar na formalização e fortalecimento do próprio negócio, explicou o diretor superintendente do Sebrae, Rubens Magno.

O "Cidade Empreendedora" é uma iniciativa do Sebrae em parceria com a Prefeitura Municipal, que prevê a implementação de um conjunto de estratégias focado em gestão municipal, lideranças locais, desburocratização, sala do empreendedor, compras governamentais, empreendedorismo nas escolas, inclusão produtiva e cooperativismo e crédito. Serão 18 meses de trabalho, com a oferta de 38 soluções e mais de mil horas de consultorias, aplicadas por consultores especializados.

“Iniciativa que vai preparar os empreendedores para o mercado de trabalho. Vai beneficiar o pequeno e microempresário que foi um dos mais afetados nesta pandemia. Nos próximos dias, vamos colher o fruto do trabalho deste grande programa”, avaliou a prefeita Patrícia Mendes.

Por Leonardo Nunes (SECOM)