Gestores da Segurança Pública vistoriam obras da Usina da Paz na Cabanagem

As Usinas, dentro dos Territórios pela Paz, são espaços inovadores nas políticas públicas de inclusão social e segurança pública

15/06/2021 18h14 - Atualizada em 15/06/2021 21h40

Gestores de vários órgãos da Segurança Pública verificaram o andamento das obrasAs obras da Usina da Paz no bairro da Cabanagem, em Belém, prosseguem em ritmo acelerado. Na manhã desta terça-feira (15), representantes do Comitê Integrado de Gestores de Segurança Pública do Pará (Cigesp) fizeram visita técnica ao canteiro de obras, com o objetivo de avaliar os espaços e o andamento da construção.

“Essa é uma das principais obras governo do Estado. As Usinas da Paz serão um diferencial deste governo. A Segurança Pública já faz parte desse projeto há 2 anos. Hoje visitamos as obras para que possamos verificar como vai ficar a Usina pronta, o dia em que o Estado vai levar serviços e ações às Usinas para a população de todos os bairros atendidos pelo TerPaz”, ressaltou o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior, que também participou da visita técnica, disse que “é muito importante acompanhar esse projeto de perto. É um equipamento de extrema importância dentro da nossa política de enfrentamento à criminalidade, porque a primeira fase é feita pelos órgãos de segurança pública. O enfrentamento propriamente dito da criminalidade tem sido muito positivo. Conseguimos reduzir o número, mas para que essa redução se mantenha é de extrema importância o investimento no lado social, ou seja, trazer a comunidade para dentro das Usinas”, explicou o comandante-geral.Os trabalhos prosseguem em ritmo acelerado na Cabanagem

Legislação - “Essa é uma das metas do governo que está saindo do papel, e o Corpo de Bombeiros tem uma participação importante nessa formatação, que é trazer não só a força policial, mas também serviços para a população. Além disso, durante a ação realizamos uma visita técnica, para dirimir algumas questões com relação à área da segurança contra incêndio e emergência, para saber se os prédios estão atendendo à legislação do Estado”, informou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Hayman Souza.

Marcelo Guedes, diretor do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), disse quais serviços serão ofertados nas Usinas. “Nós já realizamos vários trabalhos dentro do TerPaz, como a conscientização de crianças e adolescentes sobre como se portar como pedestre, condutor, passageiro de ônibus e ciclista. Também vamos realizar essas ações dentro das Usinas da Paz com as oficinas educativas, trazendo plataformas tecnológicas e livros para trabalhar a conscientização no trânsito”, ressaltou.

Segundo o diretor do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Celso Mascarenhas, “os Territórios concretizam um sonho do governo presente, que saiu do papel com menos de dois anos. É gratificante ver que falta tão pouco para a conclusão. É o governo do Estado atuando de maneira incisiva não só na segurança pública, como na educação, no esporte e na saúde”.O secretário Ualame Machado define as Usinas da Paz como um diferencial nas diretrizes do governo

O Cigesp visa propor, discutir, analisar e decidir sobre ações de caráter técnico, administrativo e operacional, desenvolvidas pelos órgãos do Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sieds), de forma isolada ou integrada, acompanhando e avaliando seus resultados. Presidido pelo secretário Ualame Machado, o Comitê é formado pelos gestores e dirigentes titulares dos órgãos que integram o Sieds.

Membros do Grupo de Gestão Operacional (GGO), voltado para o TerPaz, também participaram da visita. “Nós começamos pela Cabanagem, no dia 12 de junho de 2019, com as ações de segurança pública que precederam a entrada das ações sociais. A Cabanagem tem essa importância emblemática porque foi o primeiro Território do nosso cronograma de ações. A visita de hoje mostrou a concretude de tudo o que foi pensado para esse projeto inovador, disruptivo, que se propõe ao que foi pensado, que é mudar a realidade das pessoas para melhor”, disse o coordenador do Gabinete de Gestão Operacional do TerPaz, Luciano Oliveira, enquanto o chefe do Estado da Polícia Militar, coronel Ronald Sousa, ressaltou a importância do trabalho integrado do Estado com a comunidade.

Parceria - A Usina da Paz é um projeto elaborado pelo Governo do Pará e coordenado pela Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), em parceria com a iniciativa privada. A meta é a construção de 10 Usinas na Região Metropolitana de Belém e no Sudeste do Estado. As obras são executadas em parceria com as empresas Vale e Hydro, que arcam integralmente com os custos. O governo não receberá nenhum recurso financeiro das empresas. As Usinas serão entregues prontas e equipadas para a gestão pública.Todos os gestores destacaram a importância das Usinas da Paz para a segurança e a inclusão social

“A visita foi importantíssima. Nós sabemos que o Programa Territórios pela Paz casa a segurança pública com o aspecto social. O grande objetivo do programa é diminuir as causas que geram a violência aumentando a inclusão social. A segurança pública é um braço extremamente importante do TerPaz, e hoje podemos estar aqui na Usina da Paz da Cabanagem e trazer todos os nossos parceiros da segurança pública”, disse o secretário adjunto da Seac, Raimundo Santos Júnior.

As UsiPaz terão complexos esportivos, salas de audiovisual, espaços de inclusão digital e vários serviços, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, ações de segurança, atividades profissionalizantes, espaço multiuso para feiras, eventos e encontros da comunidade. Também haverá espaços para cursos livres e de dança, artes marciais, musicalização e biblioteca.

Por Elizabeth Teixeira (SEAC)