Mais de 100 famílias de Igarapé-Açu são beneficiadas com o 'Sua Casa'

O Programa foi criado pelo governador Helder Barbalho no ano de 2019, e concede auxílio financeiro para aquisição de material de construção e mão de obra

14/06/2021 13h41 - Atualizada em 14/06/2021 18h07

Emoção na entrega dos recursos do governo do Pará a 107 famílias de Igarapé-Açu: mão de obra e material para construir a casa própriaReforçando os índices habitacionais no Pará, a Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) contemplou 107 famílias carentes da cidade de Igarapé-Açu com o Sua Casa, no nordeste do estado. O benefício estadual foi entregue, nesta segunda-feira (14), pelo presidente da Cohab, Orlando Reis.

"Estamos investindo mais de 950 mil reais nessa ação. O recurso vai permitir que as famílias tenham auxílio para pagar pelo material de construção e também garante auxílio pecuniário, que é o pagamento da mão de obra. O governador Helder tem sido muito claro na orientação de garantirmos que o benefício seja levado para todas as regiões do Estado", afirmou Orlando Reis.

A autónoma Carla Alves foi uma das contempladas pelo programa. A moradora conta que estava ansiosa pelo dia de hoje. "Meu coração está acelerado. É um sonho poder construir a minha casa e, por isso, estou agradecida", festejou.

De acordo com a Cohab, gerenciadora do programa, de janeiro de 2019 a 30 de maio, mais de 13 mil famílias, em todo o estado, foram contempladas por programas habitacionais como o Sua Casa. Para isso, o investimento da companhia habitacional paraense empregado foi superior a 103 milhões de reais.  

O "Sua Casa" foi criado pelo governador Helder Barbalho em 2019. O programa consiste na concessão de dois benefícios, com o objetivo de garantir auxílio financeiro para aquisição de material de construção e pagamento da mão de obra.

O valor concedido para aquisição de material de construção e para pagamento da mão de obra é de até 21 mil reais. Todos os valores são calculados levando em consideração dados previstos em uma tabela técnica.

Por Ronan Frias (COHAB)