Grupamento Aéreo segue com segundo dia de distribuição de vacinas para três regiões do Pará

Imunizantes são transportados para o Marajó, Baixo Amazonas e sudoeste paraense. É a 12ª vez que o Graesp garante a logística rápida e segura das vacinas.

29/05/2021 11h11 - Atualizada em 29/05/2021 11h45

Técnico organiza isopores com imunizantes, conforme logística de entrega do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp)Neste sábado (29), o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), que compõe a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), dá prosseguimento ao segundo dia de distribuição de vacinas contra a covid-19. Duas aeronaves foram empregadas para levar imunizantes para regiões do Marajó, Baixo Amazonas e Sudoeste Paraense.

Iniciada ontem (28), está é a décima segunda fase da operação de logística das vacinas, uma parceria entre Segup e Secretaria de Saúde do Estado (Sespa). Os imunizantes fazem parte da remessa que chegou a Belém na última quarta-feira (26) e que serão entregues aos municípios do interior do Estado.

Serão transportadas, ao todo, 94.875 doses de imunizantes. Parte dessas doses serão entregues até o final da manhã de hoje (29), nos municípios de Afuá, no arquipélago do Marajó; Santarém, no Baixo Amazonas; e Altamira, no sudoeste paraense. 

A 12ª fase de entrega dos imunizantes aos municípios paraenses utiliza cinco aeronaves. São três aviões e dois helicópteros.A 12ª egunda fase utilizará, até o final do transporte, cinco aeronaves: três aviões e dois helicópteros. As doses com os imunizantes seguem para os centros regionais, de onde são deslocados por meio terrestre, com apoio de equipes da Sespa e também pelas vias fluviais, com o apoio do Grupamento Fluvial de Segurança (GFlu), também vinculado à Segup. 

Equipe do Graesp nos preparativos para o enmbarque das vacinas na manhã deste sábado (29), a missão terminará neste domingo (30) De acordo com o diretor do Grupamento Aéreo de Segurança, Coronel Armando Gonçalves, o mau tempo tem sido o maior desafio nessas operações de logística. “A partir de análises feitas via satélite podemos acompanhar o avanço das nuvens que se originam no oceano e deslocam-se para o continente, daí fazemos análises para a verificamos a viabilidade da operação”.

No domingo (29), encerra o último dia de transporte com os imunizantes levados para Conceição do Araguaia e Marabá. O tempo total empregado nos três dias de transporte das vacinas é de 20 horas e 30 minutos.

*Texto: André Macedo (Ascom / SSEGUP).

Por Governo do Pará (SECOM)