Pará participa de seminário internacional de inclusão digital

Estado será representado pela Escola de Governança Pública, com a parceria da Uepa, Seplad e Seduc, desta quarta-feira (26) até sexta-feira (28)

25/05/2021 14h46 - Atualizada em 25/05/2021 15h47

Equipes da Educação a Distância da Escola de Governança Pública do Pará (EGPA) em ação em evento virtual (foto de arquivo) Entre os dias 26 e 28 de maio, a Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA) representará o Pará, em parceria com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), a Secretaria de Planejamento e Administração (Seplad) e a Secretaria de Educação (Seduc), no VII Seminário Internacional de Cultura Digital. 

O Seminário é destinado a estudantes, pesquisadores e profissionais da educação interessados em discutir a temática da inclusão digital e os desdobramentos da cultura digital sobre os processos educativos formais ou não. Este ano, em específico, o foco serão as possibilidades do ensino híbrido. O objetivo do evento é também a divulgação da produção científica e de experiências realizadas no Brasil, e no exterior, nas áreas de tecnologias e metodologias de inclusão e cultura digital na Educação.

A EGPA, por meio do professor Reynan Abreu, coordenador do Ensino a Distância e do Laboratório de Inovação da Escola, participará apresentando três experiências positivas realizadas no Governo do Pará. “Este é nosso segundo ano no evento e além das experiências que iremos apresentar, também fomos convidados para participar como apoiadores da transmissão, atuando como moderadores durante a programação”, explica Reynan. 

A primeira ação apresentada, “Professor versão 4.0: porque o futuro é agora!”, divulga relatos na experiência educacional em cultura digital na Região Guamá e Tocantins do Pará, com a Prof. Zenaira Martins, da Seduc em Castanhal e Fernando Moura Souza, professor da Universidade Federal do Pará (UFPA).

O Pará também apresentará o projeto “A inteligência artificial como framework do planejamento estratégico governamental no Pará”, representado pelo professor Reynan Abreu, da EGPA, e Luiz Fernando Sousa, da Seplad. O estudo descreve a utilização de Inteligência Artificial como framework (um conjunto de códigos prontos com diversas funções que podem ser utilizadas no desenvolvimento de sites) colaborativo na elaboração e análise do PPA 2020-2023. 

Já a última participação será no formato de um workshop, com o tema “A cultura digital na matemática: experiências realizadas na Universidade do Estado do Pará durante a crise pandêmica de 2020”, tendo como autores os professores Carlos Alberto de Miranda Pinheiro, da UEPA e EGPA, Fadia Queiroz Viana, da UEPA e Reynan Abreu, da EGPA. Os professores irão apresentar um estudo que descreve o processo de implementação da cultura digital no âmbito do curso de licenciatura em matemática da UEPA, ocorrido no ano de 2020.

Para o professor Reynan, a participação no evento demonstra o destaque do Governo do Pará na área de inclusão digital. “Este é um reconhecimento da qualidade dos nossos eventos online e da produção intelectual do Pará no tema de inclusão e cultura digital. Como Laboratório de Inovação, procuramos participar de grandes eventos nacionais e internacionais para representar nosso estado e incentivar a inovação nesta área nos órgãos”.

Por Isabela Quirino (EGPA)