CPH: Terminal Hidroviário do Acará está em fase de elaboração de projeto

Quando concluída, obra vai atender cerca de 70 mil usuários da cidade

12/04/2021 11h09 - Atualizada em 12/04/2021 12h14

O Terminal Hidroviário de Passageiros do Acará, no nordeste paraense, será reconstruído em breve pela Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH). Na manhã desta segunda-feira (12), o presidente da CPH, Abraão Benassuly, recebeu o prefeito do município, Pedro Paulo Moraes, para repassar mais informações sobre a obra, que deve atender cerca de 70 mil usuários da cidade.

"O terminal hidroviário do Acará está na fase de elaboração do projeto executivo, que deverá ficar pronto até final de abril. Após essa etapa, será aberta licitação para contratar a empresa que vai realizar a reconstrução e adequação do espaço", frisou o presidente da CPH, Abraão Benassuly.

Presidente da CPH, Abraão Benassuly, recebe o prefeito do Acará, Pedro Paulo MoraesApós a revitalização, o terminal contará com cadeiras confortáveis, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonete, salas para órgãos do governo, guarda-volumes, TV e bebedouro. A reconstrução também prevê renovação das instalações elétricas e hidrosanitárias, além de sinalização do espaço. Já a obra naval contemplará a instalação de rampa metálica biarticulada coberta e flutuante coberto, para embarque e desembarque de passageiros.

O prefeito do Acará, Pedro Paulo Moraes, ressaltou que o terminal vai facilitar a integração hidroviária com municípios da região, como Tomé-Açu e Concórdia do Pará, além de potencializar o escoamento da produção local.

"O Acará, não diferente dos outros municípios da região, depende dos rios, e quando você reestabelece o compromisso de trazer de volta o terminal hidroviário, isso valoriza o público que mora no entorno do município. Essa obra vai beneficiar os produtores de açaí, cacau, enfim, vai facilitar o escoamento da produção. É uma obra aguardada com muita expectativa pelos moradores do Acará", disse o gestor municipal.

Localizado às margens do rio Acará, a cidade de mesmo nome possui cerca de 70 mil habitantes e sua base econômica tem como eixo as atividades de extrativismo e pecuária.

Por Bruno Magno (CPH)