Servidores do TerPaz reforçam atendimento nas agências do Banpará

Estratégia foi adotada após mudanças no calendário dos benefícios para evitar aglomeração nas filas das agências

08/04/2021 14h41 - Atualizada em 08/04/2021 17h21
Por Paulo Garcia (SEAC)

TerPaz está nas agências do Banpará em Belém e Ananindeua para acelerar atendimento ao público do Renda Pará e Fundo Esperança

A partir desta quinta-feira (08), uma equipe de servidores da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), órgão responsável pelo programa estadual Territórios Pela Paz (TerPaz), estará realizando triagem em seis agências do Banpará, em Belém e Ananindeua, afim de garantir agilidade no atendimento aos beneficiários dos programas de transferência de renda e incentivo à economia, o Renda Pará e Fundo Esperança, administrados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme).

“É um prazer e uma alegria poder estar colaborando, disponibilizando servidores do TerPaz, servidores capacitados que atuam juntamente com a comunidade para estarem contribuindo na manutenção das filas de atendimento dos auxílios que o Governo do Estado está disponibilizando para população”, afirmou o secretário-adjunto da Seac, Raimundo Santos Junior. Para ele, esse momento é importante focar nas necessidades da população. “A gente sabe que em tempos que estão difíceis, são muito aqueles que precisam, e graças à Deus podemos estar colaborando, organizando as filas, atendendo com humanidade essas pessoas que tanto precisam estar recebendo seu benefício”, disse.

MUDANÇAS

Agora, são três dias de saques na semana considerando o mês de aniversário do beneficiário, ampliado para os sábados, das 8h às 14h. Para verificar os documentos e outras informações, os interessados devem acessar o site da Sedeme.

A autônoma Carla Santos, de 28 anos, uma das beneficiadas do Renda Pará, aprovou essa nova estratégia. “Estive ontem aqui na agência da Pedreira e não consegui atendimento, agora está melhor, mais organizado”, comentou.

Para a dona Valdirene Souza, de 51 anos, o Renda Pará também chegou em boa hora. “Está difícil a nossa situação, estou precisando muito, tenho uma filha e duas netas em casa, então esse auxílio vai ajudar nesse momento”, disse.

O Renda Pará e o Fundo Esperança integram o pacote econômico e tributário do governo estadual que minimizam os impactos da pandemia de Covid-19 sobre famílias de baixa renda e empreendimentos.

O Renda Pará prevê auxílio de R$ 100,00 destinado a famílias em situação de vulnerabilidade social que possuem cadastro ativo no “Bolsa Família” (programa do governo federal), e o valor de R$ 500,00 para garçons, manicures, barbeiros, cabeleireiros, maquiadores, profissionais ligados à música e educadores físicos autônomos.