No Dia Mundial da Saúde, Santa Casa do Pará reforça sua importância junto aos usuários do SUS

Hospital possui cerca de 500 leitos, tendo como foco principal a área materno-infantil, com mais de 700 partos por mês

07/04/2021 12h08 - Atualizada em 07/04/2021 13h05

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Nesta quarta-feira, 7 de abril, celebra-se o Dia Mundial da Saúde, data criada em 1948 pela Assembleia Mundial da Saúde, para conscientizar a respeito da qualidade de vida e dos diferentes fatores que afetam a saúde populacional.

Presidente da Fundação Santa Casa do Pará, o médico Bruno Carmona diz que, de acordo com esse conceito, a saúde não se enquadra na simples ausência da doença orgânica. “Pelo contrário, é necessário um bem-estar físico, psíquico, emocional, social, econômico, entre outros fatores. Dentro das diversas ações de saúde desenvolvidas na Santa Casa, buscamos sempre alcançar todas as vertentes que promovam o bem-estar completo dos nossos usuários em todos os aspectos”, afirma.

“Temos atividades de prevenção, humanização, orientação, educação, ensino, pesquisa e tratamentos propriamente ditos, inclusive os de alta complexidade que compõe o perfil de atendimento do hospital. A expertise de nossos servidores é ímpar em todos esses aspectos citados”, destaca Bruno Carmona.

No no passado, foram realizados 33.807 atendimentos na Urgência e Emergência obstétrica do hospital, uma média de 2,8 mil atendimentos/mêsA Santa Casa é uma instituição tri-secular com 371 anos de trabalho voltado à saúde da população, além de ser um dos berços da formação de profissionais de saúde da Amazônia. O hospital oferece aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) cerca de 500 leitos, tendo como foco principal a área materno-infantil, com mais de 700 partos por mês.

Atendimentos – A gestão atual avalia como bastante positivo o balanço de atendimento aos usuários do SUS, realizado pela Fundação Santa Casa do Pará. Em 2020, quando se tornou referência para pacientes acometidos pelo novo coronavírus, o número de leitos de UTI foi ampliado, e espaços foram adaptados para receber os pacientes com Covid-19, sem afetar o atendimento normal da população.

Foram realizados no último ano, 33.807 atendimentos na Urgência e Emergência obstétrica do hospital, uma média de 2,8 mil atendimentos/mês. De janeiro a dezembro de 2020, foram realizados na maternidade da Santa Casa 8.537 partos, dos quais 4.018 foram normais e 4.519 cesáreos.

Neonatologia – Em média, são realizadas 200 altas por mês das crianças internadas na área de neonatologia da Santa Casa. Para garantir uma assistência de excelência, a instituição investe na capacitação da sua equipe multiprofissional em técnicas cientificamente comprovadas, que garantam a esses bebês o menor tempo possível de internação, cumprindo todos os protocolos de atendimento necessários, de forma humanizada e segura para a melhor evolução dos pequenos pacientes.

A integração entre os diversos setores do hospital e o Banco de Leite Humano trouxe um avanço para área hospitalar. Em 2020, foram feitas 5.686 visitas domiciliares, pelos integrantes do Corpo de Bombeiros, parceiros da Santa Casa, o que possibilitou uma arrecadação de 2.623 litros de leite humano, para o consumo de bebês prematuros e de baixo peso, internados na área de neonatologia do hospital.

Ambulatório – A produção na área ambulatorial da Santa Casa, em 2020, foi de 56.930 atendimentos pela equipe multiprofissional da Fundação (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais). Também foram realizados 3.796 procedimentos cirúrgicos, além de 670.242 exames laboratoriais, tanto para pacientes internados como pelos que são atendidos no ambulatório do hospital.

Na área de Diagnóstico por Imagens e Endoscopia foram feitos 76.792 exames, entre raio-X, tomografia, ultrassonografia, ecocardiograma, ressonância e endoscopia.

Valorização – Os Estados-membros da ONU decidiram, por unanimidade, estabelecer 2021 como o Ano Internacional dos Trabalhadores de Saúde e Cuidados. A decisão da 73ª Assembleia Mundial da Saúde (AMS) é um tributo pela dedicação e sacrifício de milhares de profissionais na linha de frente do combate à pandemia de Covid-19.

A enfermeira que responde pela Diretoria de Planejamento, Orçamento e Gestão (DPOG), Walda Valente diz que o cuidado com a saúde dos que buscam a Santa Casa do Pará está incorporado ao cotidiano dos servidores. "Nós somos referência para 144 municípios. Nós atendemos as pessoas que buscam a Fundação Santa Casa, porque acreditam no nosso trabalho, e isso é gratificante”.

Por Samuel Mota (SANTA CASA)