Governo do Estado terá 239 leitos para covid-19 nas regiões Sul e Sudeste do Pará até o final desta semana

A oferta descentraliza o atendimento e implementa 120 leitos a mais do que seria ofertado por um hospital de campanha

06/04/2021 14h59 - Atualizada em 06/04/2021 16h39
Por Laís Menezes (SESPA)

Como estratégia para o atendimento de Covid-19 nas regiões sul e sudeste do Estado, o Governo, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), continua ampliando os leitos exclusivos para o tratamento de pacientes do novo coronavírus de forma descentralizada. A medida adotada para o combate à segunda onda da doença garante 120 leitos a mais, o dobro, do que seria ofertado por um hospital de campanha, de forma centralizada.

Até o momento, as regiões sul e sudeste já contam com 211 leitos entre leitos clínicos e UTIs, que estão distribuídos nos municípios de Conceição do Araguaia, Redenção, Marabá e Tucuruí. O incremento é realizado conforme monitoramento do cenário da pandemia e demandas em todas as regiões do Estado.

A partir desta quarta-feira (7), mais 48 leitos de UTI serão entregues, sendo 10 deles no Hospital Regional Marabá; que vai passar a contar com 40 leitos de UTIs e 14 clínicos; outros 10 no Hospital Regional de Redenção, que passará a ter 31 leitos de UTIs e 33 clínicos; além de 28 leitos de UTIs anexos ao Hospital Geral de Parauapebas. 

Para o Secretário de Saúde, Rômulo Rodovalho, as ações de expansão de leitos são estratégias avaliadas diariamente conforme avanço da contaminação nas diversas regiões do Estado. “A equipe técnica da Sespa analisa, diariamente, a demanda de leitos, e novos casos de contaminação pelo novo coronavírus em todo o Pará. A partir disso, vamos ampliando a oferta de leitos ou transformando leitos clínicos em UTIs, por exemplo, conforme a necessidade de cada região. Essa medida visa garantir assistência a toda população de forma descentralizada, para que o atendimento fosse mais breve a quem estivesse precisando”, explicou.