Secult promove Encontro de Dirigentes Municipais de Cultura do Pará

A programação ocorre nos dias 06 e 07 de abril no canal do YouTube da Secretaria

02/04/2021 13h46 - Atualizada em 02/04/2021 14h44

O Estado do Pará tem mais de 32 mil agentes culturais cadastrados na plataforma Mapa Cultural do Pará, em 111 municípios A troca de experiências e aprendizados com a execução da Lei Aldir Blanc reforçou a importância dos fóruns de dirigentes de Cultura, em todo o Brasil. Para fortalecer estas redes de trabalho colaborativo e auxiliar no planejamento e realização de ações de política cultural no Estado, a Secretaria de Estado de Cultura (Secult), em parceria com a Federação das Associações de Municípios do Pará (Famep) e Sebrae Pará, realiza o primeiro Encontro de Dirigentes Municipais de Cultura do Pará,em 6 e 7 de abril de 2021. 

A iniciativa conta ainda com o apoio das Secretarias de Estado de Turismo (Setur), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedeme), Secretaria de Planejamento e Administração (Seplad). A programação também marca as comemorações de 30 anos da Famep e será transmitida pelo canal da Secult no YouTube: secultpara.

O Pará tem hoje mais de 32 mil agentes culturais cadastrados na plataforma Mapa Cultural do Pará, utilizada por 111 municípios, por meio de um Termo de Cooperação. Segundo a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, só foi possível chegar a esse número expressivo graças à necessidade de executar com rigor, planejamento e organização os mais de R$ 125 milhões repassados ao Pará, por meio da  Lei Aldir Blanc. 

Secretária de Cultura do Pará, Ursula Vidal: "O evento é importante para debater cultura como atividade econômica'' “Nesse momento, é preciso se voltar para os territórios e valorizar, cada vez mais, o patrimônio arquitetônico e simbólico, presente em nossas práticas e fazeres culturais. Temos parceiros e gestores muito experientes no fortalecimento do movimento municipalista e na ativação destas redes colaborativas", considera a secretária de Cultura do Pará, Ursula Vidal 

"O evento é muito importante para debater cultura como atividade econômica e o seu papel no ambiente empreendedor. Os profissionais que fazem parte dessa cadeia, que é muito extensa, precisam ver seus talentos sob a ótica de um negócio que gera renda e precisa de investimento em gestão. O Sebrae, como entidade de fomento ao empreendedorismo, tem contribuído para isso”, destaca o diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno.

Para Wagne Machado, presidente da Federação das Associações dos Municípios do Pará (Famep), “reunir prefeitos e secretários de cultura para discutir políticas públicas no setor cultural é uma grande oportunidade, espero que possamos estimular movimentos culturais, nos níveis municipal, regional e estadual, além de promover a integração entre os municípios. Precisamos reafirmar a importância da cultura para o desenvolvimento de nossa sociedade, bem como, reafirmar sua validade não só aos fazedores de cultura, mas aos municípios como um todo”. 

A programação completa do 1º Encontro de Dirigentes Municipais de Cultura do Pará, em 6 e 7 de abril, está nas redes sociais da SecultO encontro terá mesas de debates sobre os instrumentos de captação de recursos, por meio de fundos, leis de incentivo e emendas parlamentares. Ao final, será proposta a criação de um Fórum de Gestores Municipais de Cultura.

“Esse é o momento de potencializarmos o canal de trabalho colaborativo com os municípios e lançar também um olhar sobre a potencialização das capacidades locais, propondo uma visão transversal entre Cultura, Turismo e Empreendedorismo. Vamos disponibilizar material didático e de consulta para operação dos meios de captação de recursos, além de oferecer oficinas de formação para agentes públicos e agentes culturais. As demandas que surgirão deste primeiro encontro nos darão substância para planejar as ações seguintes. Queremos ouvi-los e construir esse processo com elas e com eles, afinal, somos de um País que se chama Pará. É uma diversidade extraordinária e desafiadora de realidades e contextos”, pontua Ursula Vidal.

Confira a programação completa nas redes sociais da Secult.

Por Josie Soeiro (SECULT)