Hemopa conta com parcerias para homenagear às mulheres com a doação de sangue

10/03/2021 16h04

O mês de março é marcado pela homenagem às mulheres, que têm seu dia festejado anualmente dia 8/03. Pensando em comemorar a data até o final deste mês, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), preparou uma programação de campanhas, interna e externa, para agradecer o segmento feminino que, no Pará, é responsável por 30% das coletadas efetivadas nas unidades da hemorrede estadual.

Em Belém, as ações, que tiveram início na segunda-feira (8), contaram com a participação de instituições parceiras e voluntários da sociedade civil, que reservaram um pouco do seu tempo para salvar vidas, doando sangue. Neste dia, foram registrados 223 comparecimentos que resultaram em 125 coletas, que vão beneficiar cerca de 500 pacientes esta semana. 

Nesta quarta-feira, a programação conta com campanhas externas realizadas em parceria com a Unama, que possui unidade no Parque Shopping, de 8h às 16h. Na sede do Hemopa, com voluntários encaminhados pelo Instituto Mix e com candidatos à doação de sangue de academias de artes marciais, sendo que este último grupo, a campanha será até o dia 13. 

Parcerias- No Dia Internacional da Mulher, a Fundação Hemopa ofereceu um ambiente receptivo e especialmente decorado para receber todos os doadores, principalmente, as voluntárias da doação de sangue. Entre os grupos, esteve presente o grupo “Remada das Mulheres”, que existe há 3 anos com o objetivo de incentivar a prática de esportes entre o gênero feminino e, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus, que impossibilitou a remada coletiva, elas decidiram promover outras ações de responsabilidade social, entre elas, a doação de sangue.   

"Nós vamos fazer um mês inteiro de ações que exaltem a força da mulher, para serem exemplos, motivadoras e solidárias. E a primeira que pensamos foi a doação de sangue. Nos unimos e abraçamos essa causa tão importante", destacou Lore Jacob, atleta competidora de esportes náuticos. Ela foi a primeira paraense a ser convocada para um mundial na canoagem oceânica- oitavo lugar.

Neste mesmo dia, o Hemopa também contou com a solidariedade das voluntárias da Central Única das Favelas (Cufa), que realizarão, durante todo o mês de março, uma ação nacional de doação de sangue. Em Belém, a mobilização começou dia 8/03, por meio do projeto Mulheres da Favela, do Distrito de Icoaraci, com o intuito de colaborar com reforço estoque de sangue.

Segundo a coordenadora da Cufa de Icoaraci, Leila Rosa Palheta, a ideia da campanha de doação de sangue surgiu a partir da queda do número de doadores em todo Brasil, causada pela pandemia da Covid-19. “Então em 2021, para abrir campanha Mãe da Favela , começamos com doação de sangue, justamente no dia  8 de março”.

Outro importante aliado da Fundação Hemopa é o  Motoclube Feminino Feras do Asfalto, que vem mantendo uma parceria há anos. De acordo com a coordenadora geral do grupo, Elidiana Farias, as 21 mulheres do motoclube vão se revezar para a doação de sangue, ao longo deste mês. “Quem estiver impossibilitada de fazer esse gesto solidário, trará alguém para doar em seu lugar”, destacou.

O presidente da Fundação Hemopa, Paulo Bezerra, parabenizou todos que participaram da abertura da programação em homenagem à mulher. “Tenho certeza que outros grupos e voluntários da causa da doação de sangue vão aderir a esse movimento solidário em favor da vida. Hoje, cerca de 30% das coletadas realizadas em nosso estado são de mulheres. É um número relevante e atende a recomendação do Ministério da Saúde. Isso também mostra a generosidade das mulheres  em todos os momentos de suas vidas, inclusive na doação de sangue”, ressaltou o gestor.

O início da campanha em homenagem às mulheres também contou com a participação da União dos Coordenadores de Bike do Pará, do grupo de Residentes e Estagiários do Hemopa e dos Motociclistas Sangue Bom.

Programação- As ações em parceria seguem amanhã, 11, com voluntários de academias de Artes Marciais, às 9h, na sede do Hemopa, que continua nos dias 12 e 13. As voluntárias da Bancada das Mulheres estarão na sede do hemocentro paraense, também dia 13, a partir das 8h.

Nesta sexta-feira, haverá ainda campanha com  Motociclistas Sangue Bom, de 8h às 17. No mesmo dia e horário, haverá ação em parceria com a Igreja Assembleia de Deus, na Avenida Dr. Nonato Sanova, próximo ao Supermercado Formosa, em estrutura de sala montada para coleta de sangue.

Quem pode doar sangue - O cidadão que deseja fazer a doação de sangue precisar seguir os critérios básicos: 

•  Ter entre 16 e 69 anos (menores de idade devem estar acompanhados do responsável legal); 

• Pesar mais de 50 kg

• Estar em boas condições de saúde. 

No momento do cadastro, é obrigatório apresentar um documento de identificação oficial, original e com foto (RG, CNH, passaporte ou carteira de trabalho).

Quem teve Covid-19 também pode voltar a doar sangue, só precisa esperar 30 dias após a cura. Quem teve contato com pessoas que tiveram a doença deve esperar 14 dias após o último contato.

Para quem recebeu a vacina Coronavac/Butantã, são 48 horas de inaptidão para doação de sangue, após cada dose. Já a vacina AstraZeneca/Fiocruz, são 7 dias após cada dose. Se o candidato à doação de sangue não souber qual imunização fez, só poderá voltar a doar sangue, após 7 dias.

Por Vera Rojas (HEMOPA)