Estado retoma as obras de reconstrução da rodovia PA-140, entre Bujaru e Santa Izabel

Trabalhos foram suspensos em agosto de 2020 após representação questionando a legalidade da licitação, mas o TCE-PA julgou o pedido como improcedente

04/03/2021 12h32 - Atualizada em 04/03/2021 15h33

Interrompidas há sete meses, obras na PA-140 serão retomadas nesta segunda-feira (8) para melhorar a logística de transporte no EstadoA Secretaria de Estado de Transportes (Setran) retomará nesta segunda-feira, (8) as obras de reconstrução, com implantação de acostamento, da rodovia PA-140, paralisadas em agosto de 2020, por uma medida cautelar do Tribunal de Contas do Estado (TCE/PA), após representação de uma das empresas que participaram da licitação, mas foi inabilitada no certame por não apresentar a documentação necessária. 

Procurador do Estado, Jobson Pereira afirmou que o processo licitatório cumpriu todas as etapas e prazos legais, e obra foi retomada O  procurador do Estado, Jobson Pereira, explica que a retomada da obra ocorreu após o TCE reconhecer  a legalidade do processo licitatório que habilitou a empresa vencedora do certame, “dirimindo quaisquer dúvidas acerca do processo licitatório,  que cumpriu todas as etapas e prazos legais”, destaca o procurador.

OBRAS

A reconstrução da PA 140 abranger 37,50 quilômetros da rodovia, no trecho Rio Guamá, no  município de Bujaru, até o entroncamento da BR-316, em Santa Izabel do Pará. As obras serão retomadas do ponto em que ocorriam serviços de terraplanagem nos bordos da pista, para implantação de acostamentos e reciclagem do asfalto na pista de rolamento, uma técnica utilizada para a reutilização do pavimento desgastado para que novas pavimentações possam ser feitas, sem a necessidade de extrair e consumir mais matéria-prima. A reconstrução da PA-140 se iniciou em julho de 2020. Trata-se de uma rodovia estratégica para o escoamento de produção e a interligação entre os municípios de São Caetano de Odivelas, Vigia, Santo Antônio do Tauá, Santa Izabel do Pará, Inhangapi, Bujaru, Concórdia do Pará e Tomé-Açu.

Segundo o secretário de Estado de Transportes, Adler Silveira, a obra é estratégica para a região e para todo o Pará, pois a rodovia foi construída há mais de 20 anos e não suportava mais serviços de tapa-buracos.  

“A PA-140, junto com a Perna Leste, que também está em obras de construção e pavimentação, formará a rota mais curta para a Alça Viária e o porto de Vila de Conde, garantindo maior agilidade no sistema de logística e também maior segurança para quem trafega pelas estradas paraenses”, detalhou.
A construção e  pavimentação da Perna Leste, entre a Alça Viária e a PA-140, envolvem uma extensão de 45 quilômetros de rodovias e a construção de pontes em concreto armado.

Por Kátia Aguiar (SETRAN)