Técnicos do NGTM explicam a integração do transporte público à prefeita de Marituba

Assessor do Governo, Paulo Ribeiro explicou que serão licitados dois lotes de linha que alimentarão os terminais de integração em Ananindeua e Marituba

17/02/2021 14h29 - Atualizada em 17/02/2021 17h01
Por Michelle Daniel (NGTM)

Gestores do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) e da Prefeitura de Marituba discutiram integração do sistema O funcionamento da integração do sistema de transporte na Região Metropolitana de Belém, assim como intervenções na rodovia que serão feitas no município de Marituba, foram assuntos abordados em reunião no final desta manhã (17), entre gestores do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) e da Prefeitura de Marituba.

Toda a concepção do projeto que envolve a requalificação dos primeiros 10,8 km da BR-316 para a implantação do sistema BRT Metropolitano foi apresentada aos atuais gestores de Marituba, a fim de que haja compreensão da importância do envolvimento do município nesse processo que visa a melhorar o transporte na região.

Assessor do Governo, Paulo Ribeiro explicou que o sistema integrado está instituído legalmente e será licitado para dois lotes de linhas que sairão alimentando os terminais de integração, Ananindeua e Marituba. “Estamos dando conta do transporte formal. As linhas internas continuarão e não vamos proibir a atuação das cooperativas. Porém, numa perspectiva a médio e longo prazos, as prefeituras devem se ajustar para gerenciar sua própria rede. Esse processo é dinâmico”, disse, ao lado do diretor de planejamento do NGTM, Cláudio Conde.

Outra questão importante destacada, também discutida com os gestores da Prefeitura de Ananindeua na última segunda-feira (15), foi com relação ao serviço de drenagem que deverá ser realizado nos próximos meses no limite dos municípios de Ananindeua e Marituba.

DRENAGEM

“Esse serviço é extremamente importante, pois não existe drenagem longitudinal naquele trecho. É preciso definir o limite para que possamos trabalhar em conjunto para resolver a questão [do alagamento]”, diz Eduardo Ribeiro, diretor-geral do NGTM.

Para a prefeita da Marituba, Patrícia Mendes, os esclarecimentos foram fundamentais para que haja uma integração em benefício de cerca de 140 mil habitantes do município.

“Foi uma reunião muito produtiva, onde pudemos discutir a questão do transporte para os próximos anos. A população ganha com o BRT e, automaticamente, a gestão também. Vamos discutir com o transporte público municipal para que juntos possamos nos adequar ao BRT. Saio daqui bem otimista, que vai dar tudo certo. Parabenizo também o Estado por mais essa obra e dizer também que pode contar com Marituba”, destaca a gestora, acompanhada do secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Coraci Dias, e da diretora de Transporte, Lucélia Ramos.