Governo entrega 10 novos leitos de UTI em Juruti, na divisa com o Amazonas

O Estado disponibilizou, inclusive, aeronaves para transportar pacientes para o hospital onde os leitos foram alocados

17/01/2021 20h31 - Atualizada em 17/01/2021 21h35
Por Rodrigo Reis (EMATER)

Os dez leitos de UTIs disponibilizados pelo Governo do Pará ao município de Juruti, que fica na divisa com o estado do Amazonas, já estão prontos. As novas vagas foram instaladas no Hospital 9 de Abril. Já há, inclusive, pacientes regulados para a Unidade. Ainda que a região Oeste do Pará apresente estabilidade de casos de internação, a estratégia do governo estadual é garantir suporte, principalmente nos municípios da região da Calha Norte: Faro, Terra Santa, Óbidos, Oriximiná e Juruti.

Neste domingo, 17, o secretário regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Lira, realizou uma visita técnica ao Hospital 9 de Abril, em Juruti. “A Unidade está preparada para receber pacientes do município e também outros da região, caso seja necessário. O Estado disponibilizou, inclusive, aeronaves para transportar pacientes para o hospital. São estratégias que estamos tomando para que ninguém fique sem assistência médica”, garantiu o secretário que esteve acompanhado por técnicos da Sespa.

Além de Juruti, o secretário regional de governo também realizou visitas técnicas nos municípios de Terra Santa e Faro. O objetivo é monitorar in loco as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado nos municípios, frente a proliferação da Covid-19.  

A partir de amanhã, 18, mais 90 leitos UTIs e 34 clínicos serão abertos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), nos hospitais regionais do Tapajós, em Itaituba, e do Baixo Amazonas, em Santarém.

Em Itaituba, 30 leitos clínicos estão sendo transformados em UTIs, o que garantirá ao município 60 leitos de UTIs no total, junto aos 24 leitos clínicos. Já em Santarém, serão abertos mais quatro leitos de UTI, totalizando 20 de UTI e cinco clínicos.

“Com essa estratégia de ampliação, vamos garantir também que a estrutura e rede hospitalar de Santarém, município pólo da região, não seja sobrecarregado. Ou seja, com novos leitos disponibilizados pelo Estado em outros municípios, vamos ter alternativas. A situação na região é de estabilidade, mas devemos nos preparar, caso haja aumento na demanda”, afirmou o secretário regional Henderson Pinto.

Os municípios da região também estão recebendo médicos intensivistas, para que garantir o atendimento de casos de alta complexidade. O Hospital 9 de Abril, de Juruti, recebeu o reforço de um intensivista.

Aline Cunha, diretora da 9 Regional de saúde explica que a ampliação do número de leitos é fundamental na região, já que possui cinco municípios de difícil acesso. “Dessa forma, estamos ampliando ainda mais a assistência hospitalar à população. A estratégia é garantir suporte para quem precisar e não deixar ninguém desassistido. Para o Hospital 9 de Abril, em Juruti, já há alguns pacientes regulados. Estamos preparados” garante.

Insumos

Técnicos da Sespa realizam reuniões com fornecedores de gases para monitorar a situação e antecipar ações para que o produto não falte no Pará. Os níveis de oxigênio seguem regulares no Estado, atendendo com normalidade as demandas, sendo que há duas fábricas do produto no Pará, além de duas unidades de envasamento de cilindros. O Estado conta com uma capacidade de 58 mil metros cúbicos diários, quantidade que consegue atender toda a demanda do Pará e Amapá. O Pará também pode fornecer suporte logístico a outras regiões do país, caso seja necessário.