Secretarias avaliam avanços de obras de transportes estratégicas para o sudeste do Pará

Manutenção da PA-150 e o andamento da duplicação da BR-222, foram analisados por equipes da Setran e titular da Secretaria Regional de Governo

06/01/2021 13h57 - Atualizada em 06/01/2021 15h42
Por Jacqueline Pancieri (CRG)

Na manhã desta quarta-feira (6), o secretário Regional do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon Neto, recebeu em seu gabinete a visita de equipe da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), composta pela diretora Técnica, Leila Martins; o diretor Regional do Núcleo, José Leite; o gerente de Obras, Vicente Rodrigues e o engenheiro residente, Regivaldo Pereira.Sec. João Chamon e equipe da Setran se reuniram nesta quarta, 6

Na pauta, o avanço de obras importantes do Governo do Estado para região como a requalificação da BR-275, que começou em setembro de 2020 e já se encontra com 30% da obra executada (15 km dos 60 km previstos no projeto de pavimentação e construção).

A equipe técnica e o secretário regional avaliaram o andamento desta obra estratégica para o desenvolvimento regional que, na avaliação destes órgãos interinstitucionais de governo, encontra-se avançada e prevista para terminar antes do período estabelecido que, seria em março de 2022.

Outras questões debatidas junto ao secretário Regional de Governo, João Chamon Neto, envolveram a análise técnica apresentada sobre novas obras previstas para a região, a necessária contratação de empresa para a manutenção da PA-150, e o andamento da duplicação dos seis km da BR-222.

Obras de transportes e logística estão por todo o sudeste do ParáSecretário Regional, João Chamon Neto enfatizou o fato de as obras estarem em andamento, mesmo com o período do inverno chegando, justamente para que as rodovias assegurem boas condições de trafegabilidade.

“É de extrema importância atravessar esse período de inverno com as devidas manutenções nas estradas de nossa região e de todo o Estado, visto que com as fortes chuvas, os viajantes precisam ter uma segurança maior de sinalização e sem buracos”, finalizou o secretário.