CPH abre licitação para construção do Terminal Turístico de Algodoal

Outros avisos também foram publicados para reformas e adequações nos terminais de Ponta de Pedras, Santa Cruz do Arari e Muaná

10/12/2020 11h31 - Atualizada em 10/12/2020 14h15

Estrutura atual está em condições precárias e fora dos padrões da AntaqA Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH) divulgou, nesta quinta-feira (10), no Diário Oficial do Estado (DOE), aviso de licitação para contratação da empresa que ficará responsável pela construção do Terminal Turístico de Passageiros de Algodoal, no município de Maracanã, nordeste do Estado. Outras licitações também foram abertas pela CPH, dessa vez para escolha de empresas para reformas e adequações nos terminais hidroviários de Ponta de Pedras, Santa Cruz do Arari e Muaná, no arquipélago do Marajó. As obras serão possíveis por meio de recursos assegurados pela Caixa Econômica Federal.

"São projetos importantes para os moradores desses municípios, porque além de facilitar o embarque e desembarque dos passageiros com conforto e segurança, temos o escoamento de produção que passa por esses locais. Os terminais do Marajó serão reformados e adequados dentro das normas da Antaq, já o de Algodoal será construído para também fortalecer o turismo ecológico na região. Com isso, o Governo avança na recuperação da malha hidroviária do Estado" - Abraão Benassuly, presidente da CPH.

Com estudo de impacto ambiental já concluído, o terminal turístico de Algodoal será construído na Área de Proteção Ambiental (APA) de Algodoal Maiandeua, que abrange 3.100,34 hectares. A estrutura hoje utilizada para embarque e desembarque de passageiros está em condições precárias e fora dos padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). O local também não possui conjunto naval e não proporciona acessibilidade e segurança aos usuários, que precisam colocar os pés na areia e na água para embarcar e desembarcar na ilha. 

A nova estrutura contará com cadeiras confortáveis, banheiros, quatro guichês para vendas de passagens, lanchonete, loja para venda de artesanato e bebedouro. Já a obra naval consiste na instalação de duas rampas metálicas biarticuladas cobertas e flutuante coberto, para embarque e desembarque de passageiros.

O modo de disputa da licitação será fechado, ou seja, cada empresa apresenta proposta única. A abertura das propostas das empresas será no dia 6 de janeiro, às 9h, na sede da CPH, em Belém. O aviso de licitação está no site da CPH e no site Compras Pará.

Marajó – Também nesta quinta-feira (10), a CPH abriu licitação para a escolha de empresas que ficarão responsáveis pelas reformas e adequações dos terminais hidroviários de Ponta de Pedras, Santa Cruz do Arari e Muaná, todos na ilha do Marajó. 

Com as reformas, os terminais ganharão cadeiras confortáveis, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonetes, bebedouros, e salas para órgãos do Estado. Também serão instaladas rampas metálicas biarticuladas cobertas e flutuantes cobertos, para embarque e desembarque de passageiros.

O modo de disputa das licitações também será fechado. O aviso de licitação está no site da CPH e no site Compras Pará.  No dia 7 de janeiro de 2021 ocorrerá a abertura das propostas das empresas para o terminal de Ponta de Pedras, às 9h, na sede da CPH, em Belém. Já no dia 8 de janeiro, no mesmo horário, será a abertura de propostas para o terminal de Santa Cruz do Arari, e dia 13 do mesmo mês, às 09h, será abertura para propostas de Muaná.

Por Bruno Magno (CPH)