Seap promove para custodiados palestras, vacinação e emissão de documentos

A programação pelo primeiro ano da Secretaria também inclui orientações sobre nome social, reposição hormonal e transição de gênero

01/12/2020 20h33 - Atualizada em 02/12/2020 00h00
Por Vanessa Van Rooijen (SEAP)

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) prossegue a programação comemorativa ao seu primeiro ano de criação. Nesta terça-feira (1º) foi ministrada, no Centro de Triagem de Metropolitana II (CTM II), a palestra “Educação e Orientações LGBT+ sobre Doença Sexualmente Transmissível (DST)”. Além do tema, o debate abordou saúde mental e reposição hormonal. Este foi o quarto dia de programação em homenagem ao primeiro ano da Secretaria.A programação da Seap envolve internos e internas de todas as unidades penitenciárias

Segundo José Moraes, interno que adotou o nome social Andressa Moraes, os custodiados sempre tiveram acesso a palestras sobre orientação sexual e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), ainda muito conhecidas pela sigla DSTs, o que ele avalia como importante por ajudar na prevenção em qualquer ambiente. “A gente agradece muito à Seap por estar dando essa oportunidade, trazendo para nós orientação e formas de se precaver das doenças sexualmente transmissíveis. Agradeço de coração a todos”, declarou.

A importância do uso e do respeito ao nome social também fez parte da palestra. Segundo a gestora do setor biopsicossocial da unidade, Andreza Prata, o tema desperta o interesse dos custodiados na casa penal, pois muitos querem modificar seus nomes, mas não conhecem os procedimentos burocráticos. “Eles têm muito interesse em modificar nomes e têm dúvidas de quanto tempo leva o processo para que possam ser chamados por seus nomes escolhidos. O nome social só vai ter validade com a documentação concluída”, informou. Embora os nomes sociais precisem de vários procedimentos para validação, Andreza ressaltou que, na rotina da unidade, eles são tratados pelos nomes que escolheram.Orientações sobre prevenção de ISTs e vacinação integram a programação comemorativa

Sobre reposição hormonal, a Seap está providenciando os documentos necessários para que a Assistência Biopsicossocial efetive a matrícula dos interessados para o início do tratamento. Andreza Prata explicou que esse trabalho é feito pela Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias Especiais (URE Dipe), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que disponibiliza o tratamento para qualquer LGBTQIA+ que queira fazer a transição de gênero. “Eles vão iniciar um tratamento com acompanhamento de médicos, psiquiatras e psicólogos, para dar início à transição”, acrescentou.

Saúde dos idosos – Ainda como parte da programação comemorativa, houve a participação de idosos no Centro de Triagem Metropolitana II (CTM II). Eles participaram de atividades físicas voltadas especificamente à terceira idade. As atividades foram ministradas por outros dois internos da unidade penitenciária que têm formação em Educação Física.

Por passarem muito tempo sem atividade física, os internos idosos acabam ficando mais vulneráveis a doenças causadas, ou agravadas, pelo sedentarismo, como artrose e artrite. Por esse motivo, nesta terça-feira foram realizados exercícios para melhorar a saúde corporal e a saúde mental. Um projeto que incentiva a atividade física já vem sendo executado na casa penal. 

Vacinação e palestra – Nas demais unidades da Seap em todas as regiões também houve ampla programação, incluindo vacinação. No Presídio Estadual Metropolitano III (PEM III) houve imunização contra tétano e hepatite B. Foram disponibilizadas ainda 330 doses de antitetânica – aplicada em internos e servidores - e 85 doses contra hepatite B, esta para o corpo funcional, pois os internos já foram vacinados contra a doença.

De acordo com Rita Canto, diretora do PEM III, é gratificante atender às demandas dos internos e servidores. “Estamos trabalhando com palestras, vacinação e informativos sobre a semana do aniversário, incluindo a questão da saúde e prevenção. Isso tudo é muito importante para desenvolver no período da semana em que a Seap faz um ano”, disse a diretora.

O atendimento de saúde inclui tratamento odontológicoNo PEM III também foi ministrada palestra sobre Autorreconhecimento, feita por pastores da Igreja Universal. O objetivo foi tratar do desenvolvimento pessoal de cada interno. Segundo Rita Canto, a palestra foi bem recebida pelos custodiados, já que se trata de um presídio provisório, em que a maioria dos internos é formada por jovens. “São presos primários, e a gente tenta conscientizá-los e orientá-los (por meio das palestras) para não retornarem ao mundo do crime”, explicou.

A programação foi iniciada ainda no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará V (CRPP V), também na Região Metropolitana de Belém, onde já houve apresentação de vídeo motivacional, e serão ministradas palestras sobre relações interpessoais, higiene pessoal e outros temas.

Documentos - Além de todas as ações de saúde e informativas, a Coordenação de Assistência Social da Seap promoveu a emissão de certidão de nascimento, carteira de identidade e CPF.

A ação ocorreu na Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel; no Centro de Recuperação Feminino, em Ananindeua; nos presídios Estaduais Metropolitanos I, II e III; no Centro de Recuperação do Coqueiro; no CTM II e Hospital-Geral Penitenciário. A ação é uma parceria entre a Seap, a Polícia Civil e a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa).