Governo do Pará oficializa terreno para construção da Usina da Paz no Guamá

Assinatura ocorreu entre o Estado e a igreja Assembleia de Deus, que cedeu o espaço no bairro da capital paraense

27/11/2020 12h25 - Atualizada em 27/11/2020 13h12
Por Paulo Garcia (SEAC)

Helder Barbalho, pastor Samuel Câmara e representantes da SeacO governador do Estado, Helder Barbalho, recebeu, na manhã desta sexta-feira (27), o presidente da igreja Assembleia de Deus, pastor Samuel Câmara, e representantes da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), para assinar o termo de cessão do terreno em que será construída a Usina da Paz no bairro do Guamá, em Belém.

O projeto integra o programa estadual Territórios Pela Paz (TerPaz), que já está implementado, desde o ano passado, em sete bairros da Região Metropolitana de Belém (Cabanagem, Benguí, Jurunas, Terra Firme, Guamá, em Belém, no Icuí-Guajará, em Ananindeua, e em Nova União, em Marituba).

“Estávamos exatamente na busca para encontrar uma ampla área para levar a Usina da Paz ao bairro do Guamá, e aqui nós estamos fechando um acordo com a Assembleia de Deus, para que o terreno onde está localizada a antena da TV Boas Novas, na avenida Bernardo Sayão, possa ser cedido ao Estado. São 10 mil m² para que ali seja construído um equipamento de multiuso fantástico para a transformação urbana do bairro do Guamá, na nossa capital” - governador Helder Barbalho.

Terreno cedido é onde está localizada a antena da TV Boas Novas, na avenida Bernardo Sayão, no GuamáA construção da Usina da Paz do bairro do Guamá será de responsabilidade da empresa Hydro, que também fará as obras nos territórios do Jurunas e Terra Firme, em Belém. A mineradora arcará integralmente com os custos do projeto, com um investimento de R$ 60 milhões destinado à construção dos espaços.

Para o pastor Samuel Câmara, essa parceria representa transformação, principalmente para os jovens do bairro. “A Assembleia de Deus nasceu em Belém do Pará e qualquer oportunidade que ela tem de colaborar com o poder público, principalmente com a iniciativa brilhante de recuperar e de trabalhar com a nossa juventude para trazer paz e fazer as pessoas felizes, podem contar conosco”, disse.

Projeto – Coordenadas pela Seac, as Usinas da Paz consistem em grandes complexos públicos, em áreas de aproximadamente 10 mil metros quadrados, com a finalidade de garantir a permanência do Estado nos territórios, com ênfase na prevenção à violência, inclusão social e fortalecimento comunitário, com três eixos fundamentais: assistência, esporte/lazer e cultura.

As UsiPaz terão complexos esportivos, salas de audiovisual, inclusão digital e vários serviços, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, ações de segurança, atividades profissionalizantes, espaço multiuso para feiras, eventos e encontros da comunidade. Também haverá espaços para cursos livres, dança, artes marciais, musicalização e biblioteca.

Além de democratizarem o acesso ao esporte, lazer e à produção cultural, essas atividades concretizarão a convivência comunitária e propiciarão a prestação de serviços pelas secretarias estaduais e órgãos governamentais envolvidos no TerPaz.