Câmara Técnica Intersetorial do TerPaz inicia planejamento dos serviços das Usinas da Paz

12/11/2020 14h26 - Atualizada em 12/11/2020 15h53
Por Paulo Garcia (SEAC)

A reunião da Câmara Técnica Intersensorial do TerPaz, realizada na manhã desta quinta-feira (12), no auditório da Delegacia Geral da Polícia Civil, teve o objetivo de organizar, inicialmente, o funcionamento dos serviços públicos que as secretarias e órgãos do Estado, integrantes da Câmara Técnica Intersetorial do programa Estadual Territórios Pela Paz (TerPaz), vão desenvolver nas 10 Usinas da Paz, um dos projetos prioritários do Governo do Pará.

“Chegou o momento de nós nos planejarmos juntos com todas as entidades do Estado para preencher essas usinas de serviços públicos. Para isso, estamos apresentando o conceito e os espaços internos das Usinas, quantas salas vamos ter, seja para a tirada de documento, consultas médicas, atendimento odontológico, aulas de música... Para que os membros da Câmara Técnica possam se preparar e começarem a planejar quais serviços públicos serão oferecidos para a comunidade”, explicou Raimundo Santos Junior, secretário-adjunto da Seac (Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania, responsável por coordenar o TerPaz).

Três Usinas, na Região Metropolitana de Belém, já estão com obras avançadas. Na Cabanagem, em Belém, no Icuí-Guajará, em Ananindeua, e em Nova União, em Marituba. Além de Parauapebas, na Região Sudeste do Estado. A previsão de entrega desses complexos é a partir de maio de 2021.

Segundo o coordenador da Câmara Técnica Intersetorial do TerPaz, Julio Alejandro Quezada Jélves, este trabalho desenvolvido com as secretarias e órgãos, dentro das Usinas da Paz, será realizado em etapas. “Hoje é a primeira etapa, onde estamos apresentando as Usinas, seus formatos e possibilidades. Em dezembro, avançamos para a segunda etapa, onde os membros da CTI vão elaborar e trazer para a nossa reunião um ‘Master Plan’, isto é, um plano onde eles vão colocar o financiamento orçamentário, os recursos humanos, insumos e os horários para o funcionamento, para que, em fevereiro de 2021, realizarmos a terceira etapa, onde vamos finalizar e apresentar o formato dos serviços das Usinas”, comentou Alejandro.

A Empresa Vale é a responsável pela construção das UsiPaz da Cabanagem e Benguí, em Belém, no Icuí-Guajará, em Ananindeua, e em Nova União, em Marituba. Além de três Usinas na região do Sudeste do Estado, Parauapebas, Marabá e Canaã dos Carajás. Já a empresa Hydro é a responsável pela construção das UsiPaz da Terra Firme, Jurunas e Guamá, em Belém.

Saiba mais – Cada bairro atendido pelo TerPaz terá um polo do projeto “Usinas da Paz”, que consistem em grandes complexos públicos, em áreas de aproximadamente 10 mil metros quadrados, com a finalidade de garantir a permanência do Estado nos territórios, com ênfase na prevenção à violência, inclusão social e fortalecimento comunitário, com três eixos fundamentais: assistência, esporte/lazer e cultura.

As UsiPaz terão complexos esportivos, salas de audiovisual, inclusão digital e vários serviços, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, ações de segurança, atividades profissionalizantes, espaço multiuso para feiras, eventos e encontros da comunidade. Também haverá espaços para cursos livres, dança, artes marciais, musicalização e biblioteca.