Com apoio da Emater, famílias de Afuá recebem frutas oriundas da agricultura familiar

28/10/2020 16h02 - Atualizada em 28/10/2020 17h06
Por Rodrigo Reis (EMATER)

Famílias em situação de vulnerabilidade social do município de Afuá, no arquipélago do Marajó, receberam cestas de alimentos com frutas oriundas da agricultura familiar, como banana, abacaxi e melancia, a partir de ação do escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) com a Cooperativa Ouro Verde da comunidade Araramã. A entrega das frutas, frescas e de boa qualidade, ocorreu nesta terça-feira, 27, na Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). 

As frutas foram comercializadas por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), via Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e executado pelas Secretarias Municipal de Agricultura e Pesca (Semape) e Semas. As famílias beneficiárias são cadastradas no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do município. 

De acordo com Alfredo Rosas Netto, engenheiro agrônomo e chefe local da Emater no município, ao todo 22 cooperados participam do processo de comercialização dos alimentos junto a Prefeitura Municipal. “São agricultores assistidos pela Emater há mais de uma década e, a partir desta comercialização específica, conseguem complementar a renda. Por exemplo, neste ano a safra da melancia foi muito boa, cada melancia foi comercializada a R$16 a unidade, ou seja, todos ganham: o agricultor, a família, e o município". 

O chefe local enfatiza, ainda, que os alimentos entregues as famílias em situação de vulnerabilidade contribui diretamente para à sobrevivência e dignidade de famílias com dificuldades socioeconômicas e também promove a geração de emprego e renda para a agricultura familiar. “Isso proporciona a segurança alimentar das famílias, com o consumo de alimentos nutritivos e de qualidade”, finaliza. 

PAA

O PAA possui duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a comercialização de alimentos da agricultura familiar. Neste contexto, o programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino.