Polinter cumpre mandados de prisão na Região Metropolitana de Belém

Polícia Interestadual atua vinculada à Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), e cumpre 20 mandados de prisão por mês, em média

24/09/2020 16h00 - Atualizada em 24/09/2020 16h38
Por Roberta Meireles (PC)

Policiais Civis da Polícia Interestadual (Polinter) cumpriram mandados judiciais de prisão em Ananindeua e Belém A Polícia Civil, por meio do Serviço de Polícia Interestadual (Polinter), após investigação e análise da localização dos alvos, está intensificando o cumprimento de mandados de prisão e cartas precatórias. 

Na manhã desta quarta-feira (24), uma equipe de policiais civis cumpriu dois mandados de prisão decretados pela Justiça do Estado do Pará. Entre eles, foi cumprido o mandado de prisão por sentença condenatória expedido pela justiça criminal de Castanhal, em desfavor de um homem de 45 anos pelo crime de estupro de vulnerável, ocorrido em Castanhal.

O acusado estava trabalhando como pedreiro quando foi localizado, em Ananindeua. O homem foi conduzido à Unidade Policial da Polinter para procedimentos cabíveis, de onde foi encaminhado para o sistema penal.

Durante as diligências também foi cumprido o mandado de prisão contra uma mulher de 26 anos, no bairro da Marambaia, em Belém. Ela responde pelo crime de tráfico de drogas com condenação para cumprir pena de seis anos de reclusão e 600 dias de multa, inicialmente, em regime fechado. A ordem de prisão condenatória foi decretada pela Vara de Combate ao Crime Organizado, do Tribunal de Justiça do Pará. 

Titular da Polinter, delegado Eloi Nunes afirmou que a Polinter intensifica diariamente as ações do órgão. "Todos os dias novos mandados de prisão são registrados no sistema e precisam passar por uma análise para que se chegue a localização exata dos acusados, como foi feito para a realização das prisões de hoje”, ressaltou o delegado. 

O serviço de Polícia Interestadual atua vinculado à Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), e tem como um dos objetivos principais manter a comunicação entre a Polícia Civil do Pará, órgãos policiais da União e demais estados para dar cumprimento a mandados de prisão, análises de dados, e localização para a realização de diligências e capturas de acusados, assim como aplicar a execução das cartas precatórias judiciais vindas de outros estados.

Em média, 20 mandados de prisão são cumpridos mensalmente e durante as operações realizadas em de agosto de 2020, mais de 100 operações foram realizadas para cumprimentos de mandados de prisão. 

"Nosso objetivo é realizar essas análises de mandados constantemente para conseguir chegar ao máximo de acusados para que seja cumprido o pedido expedido pela justiça", afirmou o delegado Eloi Nunes.