Festival de Ópera promove webinar sobre a trajetória das mulheres nas produções de ópera no Brasil

Evento ocorre nesta sexta-feira (25), às 17h, realizado pela Secult, da Paz e Academia Paraense de Música

24/09/2020 12h22 - Atualizada em 24/09/2020 16h38
Por Josie Soeiro (SECULT)

Nesta sexta-feira (25), às 17h, a Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Theatro da Paz e Academia Paraense de Música (APM) realizam mais uma atividade integrante da programação do XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz: o webinário “Mulheres na Ópera”. Com transmissão aberta pelo canal do YouTube do TP, a ação traz uma abordagem sobre a carreira de mulheres no mundo operístico. Participam do evento a maestra Alba Bomfim, a iluminadora Sônia Lopes, a cenógrafa Giorgia Massetani, além da figurinista Emilia Reily. A mediação será da diretora de cena, Juliana Santos.

Com uma trajetória entre Brasil e Portugal, a maestra Alba Bomfim vai falar sobre suas escolhas profissionais, desde os primeiros encontros com a ópera, passando pelos estudos para aperfeiçoamentos no Brasil e na Europa, algumas considerações sobre o “velho” e “novo normal” da música de concerto, a criação de oportunidades e sobre ser artista.

A iluminadora Sônia Lopes destaca que ocorreram muitas mudanças, sobretudo quando as mulheres passaram a assumir de forma mais contundente seus estilos. “Essa conversa é sobre um mundo até então dominado por homens, vai ser muito boa. Você imagina há 20 anos, como era esse quadro? Quero falar sobre meu olhar e as muitas histórias desse caminho profissional. Lembro que no meu primeiro trabalho tive de elaborar refletores com latas de leite e o diretor queria uma luz que, ao ligar, desenhasse rendas no cenário. Eu fiz e o resultado foi estonteante”, recorda.

A mediadora Juliana Santos espera que a conversa seja uma inspiração para outras mulheres. “Vamos falar sobre equipes femininas e como nossas carreiras foram sendo construídas ao longo dos anos, curiosidades, como é produzir um espetáculo e como se dão as apresentações finais. E o que isso nos trouxe de experiência”, comenta.

Conheça mais sobre as convidadas:

Alba Bomfim – Maestra

Natural do Rio de Janeiro, a maestra brasileira Alba Bomfim foi uma das seis regentes, entre 161 do mundo todo, selecionadas para o 2017 Hart Institute para Mulheres Regentes da Ópera de Dallas nos Estados Unidos da América. Foi vencedora do Prêmio Eleazar de Carvalho de regência em 2009. Participou de masterclasses sob orientação dos maestros: Christopher Zimmerman, Kirk Trevor, Colin Metters, Fabio Mechetti, Harold Farberman, Dirk Brossé, John Farrer e Marin Alsop. Tem regido orquestras tais como: Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Fargo-Moorhead Symphony Orchestra, Astoria Symphony, Rose City Chamber Orchestra, Berlin Sinfonieta, Bohuslav Martinu, Orquestra Filarmonia das Beiras, Chamber Orchestra of New York and BBC Concert Orchestra.

Juliana Santos

Diretora cênica, é formada pela UFRJ e desenvolve seu trabalho com ópera desde 2003, quando, ainda na universidade, atuou como assistente da ópera “Le Nozze di Figaro”. Desde então, trabalha nos principais teatros de ópera do país, tendo participado de aproximadamente 80 diferentes produções. Em 2019, dirigiu no FAO (Festival Amazonas de Ópera) a premiada ópera “Alma”, de Cláudio Santoro (Revista Concerto). Ainda no FAO, dirigiu Acis e Galatea, de Haendel (2018), e “O Morcego”, de Johaan Strauss II (2013). Em 2018, retorna à escola de Música da UFRJ para dirigir a Ópera “A Flauta Mágica”, levada também ao Teatro Municipal de Niterói. 

Sonia Lopes – Iluminadora

Iniciou sua carreira como iluminadora em 1996, depois de ter participado de uma oficina na Escola de Teatro e Dança da UFPA. Participou de cursos de iluminação com professores da Unicamp, como Hamilton Saraiva, Roberto Gil Camargo, Ronaldo Costa e com Michael Borowski (Alemanha). Ministrou oficina de iluminação na Unama (Universidade da Amazônia), Fundação Curro Velho, através da Secult, além de oficinas de iluminação cênica em Santarém, Rondon do Pará, Castanhal, Ponta de Pedras e Macapá. Atuou nas óperas “Pagliacci” (2003), “Don Pasquale” (2008) e “A Fada e o Girassol”.

Emilia Reily (Mila Reily)

Formada em desenho de moda pela faculdade Santa Marcelina em 2003, começou a carreira fazendo assistência de figurino de ópera para grandes mestres, como Fernando Anhê e Marcelo Marques, conhecendo os bastidores de grandes teatros como o Theatro Municipal de São Paulo e o Teatro Amazonas. Fez assistência de figurino para o festival Amazonas de Ópera de 2010 a 2013. Em setembro de 2013, entrou para a equipe de figurino do Theatro Municipal, passando pelos cargos de coordenadora de costura, produtora de figurino e figurinista residente, onde trabalhou até outubro de 2017 com nomes importantíssimos da ópera.

Giorgia Massetani

Nasceu na Itália e formou-se em Cenografia pela Academia di Belle Arti di Firenze, especializando-se em técnicas plásticas para cenografia teatral. Iniciou sua carreira como cenógrafa com a companhia Vieni Tela Racconto, em 2008, no espetáculo infantil “Mercantia”, exibido no Festival Internazionale del Teatro di Strada, em Certaldo, Itália. Teve suas primeiras experiências em ópera no Maggio Musicale Fiorentino e no Festival Pucciniano de Torre del Lago. Em 2012, participou pela primeira vez do Festival Amazonas de Ópera, em Manaus, como assistente de cenografia para o Atelier La Tintota, na ópera “Lulu”. De lá pra cá, já esteve em oito edições do festival criando cenários para diversas óperas. Vivendo em São Paulo desde 2011, também criou cenários para peças teatrais, incluindo infantis. Entre os trabalhos mais recentes, fez a pintura de arte para a peça “A verdadeira história do Barão”, da Cia. Cênica Nau de Ícaros, de 2019. De 2014 a 2017, foi cenógrafa residente e responsável pela central técnica de produção do Theatro São Pedro.

Serviço:

Webinário “Mulheres na Ópera” - XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz
Quando: sexta-feira (26), 17h
No Canal do YouTube do Theatro da Paz
Programação gratuita e aberta a todos 

Saiba mais:
www.festivaldeoperatp.com
facebook.com/theatrodapaz
instagram.com/theatrodapazoficial

Com informações de Sorella Conteúdo