Detran fará parceria com a PRE para melhorias nas operações de trânsito

22/09/2020 18h03 - Atualizada em 22/09/2020 18h11
Por Eduardo Vilaça (DETRAN)

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) firma relação estreita com o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (PRE) para desenvolver um trabalho integrado no sentido de estender as operações de fiscalização por todo o Estado, ao longo dos 21 postos do grupamento espalhados pelas rodovias, a fim de evitar acidentes e mortes nas vias. O encontro entre os órgãos de segurança foi promovido pelo Detran e realizado nesta terça (22), no auditório João Marques, na sede do Departamento, como parte das ações referentes à Semana Nacional de Trânsito, que vai até o dia 25 de setembro, com o tema “Perceba o risco. Proteja a vida!”.

O contato se desenhou como forma de diálogo aberto, no qual o grupamento do Batalhão expôs para a banca composta dos diretores e coordenadores de operações educativas e de fiscalização do órgão, algumas dificuldades que comprometem a execução do trabalho nas rodovias, tais como: ausência de comunicação entre os órgãos para efetuar autuações em operações, bem como em acidentes quanto à prática correta a ser tomada, falta de pavimentação, sinalização e iluminação nas rodovias, etc. Além disso, a iniciativa funcionou como objeto de definição do modo da postura a ser adotada para a eficiência das operações de fiscalização, aperfeiçoando as práticas a partir dos campos estratégicos que foram decididos: troca de experiências, parcerias, infraestrutura, segurança e equipamentos.

O Detran, de acordo com o diretor técnico-operacional do órgão, Bento Gouveia, irá disponibilizar e implantar nos postos do Batalhão equipamentos sofisticados que são utilizados pelos agentes do órgão em operações de fiscalização e que agora passarão a ser usados também pelo grupamento. A atividade fiscalizadora será integrada e contemplará mais municípios e comunidades no Pará, transformando o Batalhão em uma extensão operacional do Departamento.

Assim, serão entregues radares portáteis, que atestam a velocidade atingida pelos veículos nas rodovias; etilômetros que capturam o nível de álcool presente no condutor; e a tecnologia OCR (Optical Character Recognition), que captura e reconhece os caracteres da placa, exibindo a situação do veículo, podendo ser licenciamento em atraso, CNH vencida ou até se o veículo foi roubado. Em momento oportuno, será realizada uma capacitação oferecida pelo Detran para proporcionar o contato e treinamento do Batalhão com os equipamentos.

O coordenador de operações do Detran, Ivan Feitosa, acredita que o compartilhamento dos equipamentos com os militares do Batalhão será peça-chave para aprimorar e colaborar nas fiscalizações e monitoramento das rodovias com maior perfeição e suporte. “Mediante isso, vamos observar o aumento da fiscalização em si, estendendo aos militares, porque eles estão efetuando a fiscalização nas rodovias nas quais o Detran não consegue entrar. E a ideia é justamente essa, ter essa fiscalização maior e abrangente através da PM”, explica.

Além disso, outro aspecto abordado foi em relação ao órgão disponibilizar para o Batalhão o sistema de talonário eletrônico, que é a plataforma usada também pelos agentes de fiscalização para inserir dados coletados acerca das autuações e infrações cometidas pelos condutores nas rodovias, registradas pelos agentes quando desempenham operações nas vias. Dessa forma, os dados estatísticos também serão atualizados com maior frequência e precisão.

Para o coronel Franco, comandante do Batalhão de Policiamento Rodoviário, o fato do trabalho a ser desenvolvido de maneira conjunta é fundamental para o sucesso das fiscalizações, uma tarefa difícil por conta da extensão territorial do Pará. ”A partir de hoje, que Detran e Batalhão estejam cada vez mais alinhados, cada vez mais juntos, na prestação desse serviço à população. Sobretudo porque o nosso objetivo principal é a padronização de procedimentos, o acordo de algumas questões logísticas, que são necessárias de serem solucionadas, tanto para os agentes do Detran, quanto para os militares do Batalhão Rodoviário, tornando os laços de trabalho mais próximos para alcançarmos todo o Estado”, salienta.

Por fim, o órgão pretende implantar um projeto de sinalização viária para demarcar a quilometragem e oferecer a sinalização apropriada para a via, restaurando as rodovias, em especial em pontos estratégicos no distrito de Mosqueiro e em Salinópolis.

Ivan Bezerra, coordenador de Engenharia de Trânsito, explica como foi articulado e elaborado o projeto. “Preparamos um planejamento, não apenas das rodovias, como também nos municípios, Vamos focar nas rodovias, devido à dificuldade da ausência da sinalização vertical, horizontal, semafórica, eletrônica e placas. Estamos analisando todos esses quesitos e também vamos implementar balanças eletrônicas para verificar o excesso de peso, pois temos apenas duas, uma em Marabá e outra e Tailândia, só essas não são suficientes. O objetivo é levar isso para as todas as rodovias do Estado”, explica.

Colaboração: Celso Junior