Secult realiza Semana Nacional do Patrimônio com programações digitais

Programação começa na próxima segunda-feira (17) e vai até o dia 21 de agosto, com conteúdos transmitidos ao vivo

15/08/2020 08h44 - Atualizada em 15/08/2020 12h54
Por Gabriel Marques (SECULT)

Com o objetivo de debater o impacto dos patrimônios na vida em sociedade, o Governo do Pará, por meio da Secretária de Estado de Cultura (Secult) e seu  Sistema Integrados de Museus e Memoriais (SIMM), em conjunto com o Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, vai realizar uma programação estadual para a Semana Nacional do Patrimônio. A agenda começa na próxima segunda-feira (17) e vai até o dia 21 de agosto, com conteúdos inteiramente digitais, transmitidos às 20h, ao vivo pelo canal da Secult no Youtube.

Com o tema “Patrimônios e Sociedade”, a iniciativa vem como forma de dialogar com o patrimônio cultural e sua construção nas últimas décadas. As lives e rodas de conversa vão abordar temáticas como a cultura na Amazônia, sustentabilidade, desenvolvimento local, diversidade e protagonismo, e contarão com diversos convidados de diferentes esferas e instituições.

De acordo com Emanoel Jr., da Coordenação de Documentação e Pesquisa do SIMM, a temática da programação une diversos grupos da sociedade e as instituições museológicas para um debate. “Aquele patrimônio lá no passado, ligado à ideia de herança, começa a ser repensado. É por isso que o SIMM vem pensar de que maneira, enquanto instituições oficiais, podemos nos apropriar desses debates e falas não hegemônicas, para levar para dentro dos nossos espaços, repensando também a nossa própria noção de democracia e papel junto à sociedade”, destaca.

Para a diretora do DPHAC, Karina Moriya, a abrangência cultural da Amazônia é uma temática que não pode ser ignorada. “É preciso dialogar com todos os envolvidos com o patrimônio cultural. O Pará é um estado de grande dimensão e faz parte da Amazônia, abarcando assim diversas vivências e, consequentemente, diferentes culturas, as quais precisam ser devidamente valorizadas”, ressalta Karina.

Convidada para a roda de conversa "Memórias subalternizadas, patrimônios contemporâneos”, a professora Dra. Luzia Costa, do curso de Museologia da UFPA, aponta que o que está em debate é a cultura criada, recriada e ressignificada. “Acredito que, no Brasil, não há como pensar patrimônios sem levar em consideração os vários grupos sociais e coletivos humanos que compõem a sociedade brasileira. Porém, ainda precisamos falar das ausências”, frisa.

Serviço:

Semana Nacional do Patrimônio (SIMM/Secult)
Data: de 17 a 21 de agosto
Horário: às 20h todos os dias
Plataforma: Youtube da Secult (Secult Pará)

Veja a programação da Semana Nacional do Patrimônio