Hospital de Clínicas cria guia para orientar sobre amamentação

04/08/2020 14h38 - Atualizada em 04/08/2020 17h09
Por Melina Marcelino (HC)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a amamentação como uma das práticas mais eficazes no desenvolvimento da criança. A recomendação é que elas recebam o leite materno nos primeiros seis meses de vida e, se possível, continuar a prática de amamentação até os dois anos de idade. O leite materno proporciona inúmeros benefícios para o bebê, como proteger a criança contra possíveis infecções.

Contudo, a amamentação também pode se tornar um período bastante complicado e fisicamente dolorido para a mãe. Existe uma série de fatores que levam as mães a abandonarem a prática, sendo um deles a falta de orientação. Sem informações, ou acompanhamento de profissionais de saúde que possam fornecer orientação, esse período de amamentação pode se tornar bastante frustrante na vida dessa mãe.

Para prevenir essa situação, a Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV), através da Clínica Obstétrica, reuniu numa publicação informações que vão ajudar as mães nesse período tão importante para a saúde do bebê. O Guia Prático de Amamentação possui orientações sobre os cuidados fundamentais que a mulher deve ter durante a amamentação, como ela pode amamentar enquanto trabalha fora de casa, quais os riscos que podem prejudicar a amamentação, além de outras orientações que possibilitem às mães sentirem segurança e estejam preparadas na hora de amamentar. O material é entregue, impresso, para todas as pacientes da clínica obstétrica.

Assistente Social Janete Araújo e a paciente Gabriele da SilvaA preparação para amamentar é muito importante para a nutrição do bebê, e também para a saúde da mulher. Se não houver uma prática correta no momento da amamentação, esse ato pode se tornar um dos momentos mais dolorosos e desconfortáveis na vida da mulher. “Nos primeiros dias de amamentação, pode haver pouca produção de leite, alguns bebês não pegam o peito, os seios ficam doloridos e os constantes choros de bebê na hora de amamentar, esses são uns dos motivos que levam a mãe a ficar em uma situação frustrante e sem saber o que fazer”, explica a Assistente Social Janete Araújo.

Para Gabriele da Silva, mãe da pequena Vitória Silva, o período de amamentação foi bastante confuso e difícil. Ela tinha dificuldade em encontrar uma posição confortável para amamentar a filha, o que causava dor e preocupação. “O que realmente me ajudou foi o Guia de Amamentação. Ele serviu para eu começar a entender como conseguir amamentar a Vitória de forma correta e aliviar esse momento de desespero”, declara aliviada Gabriele.

Ela acrescenta, ainda, que a amamentação proporcionou um momento de grande emoção. “Estou muito feliz em poder sentir essa sensação de amamentar a minha filha e saber que isso fará muito bem para o seu desenvolvimento”, comemora Gabriele.

Cantinho do Leite - A Maternidade da FHCGV ainda conta com um espaço denominado Cantinho do Leite, lugar onde as mães que estão com seus filhos internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal recebem orientações de profissionais para auxiliar a amamentação correta e os cuidados necessários para amamentar o bebê. 

Referência - A Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV) atende preferencialmente pacientes gestantes com perfil do hospital, ou seja, nefropatas (doentes renais), pacientes psiquiátricas descompensadas e cardiopatas.