Seduc certifica 1.100 profissionais da educação básica no Estado

Live foi acompanhada por centenas de professores de diversas regiões do Pará através das redes sociais da secretaria

04/07/2020 17h07 - Atualizada em 04/07/2020 21h58
Por Leidemar Oliveira (DETRAN)

Foram ofertados 12 cursos em 26 turmas, abrangendo várias áreas do conhecimento pedagógicoA Secretaria de Estado de educação (Seduc), por meio do Centro de Formação de Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor), certificou cerca de 1.100 educadores que participaram do curso de formação continuada a distância (EAD). A live de certificação ocorreu na noite de sexta-feira (3) e foi acompanhada por centenas de professores de diversas regiões do Pará através das redes sociais da secretaria.

A certificação refere-se à segunda jornada de Cursos EAD do Cefor, realizada em maio e junho, quando foram ofertados 12 cursos em 26 turmas, abrangendo várias áreas do conhecimento pedagógico. O objetivo é permitir aos professores a aquisição de novos conhecimentos e refletir sobre a prática pedagógica. No primeiro semestre deste ano, a secretaria beneficiou 2.550 profissionais da educação com as formações.

Um dos principais assuntos tratados na live foram os desafios dos educadores da rede pública com o retorno das aulas presenciais previsto para o próximo mês de agosto. “Vai ser um retorno de incertezas mediante a pandemia e exigirá que o professor saiba lidar com novas ferramentas tecnológicas em sala de aula, ou seja, o professor vai ter que se reinventar”, considerou o coordenador de tecnologia aplicada à educação (Ctae) da Seduc, Jó Elder Vasconcelos. O uso de ferramentas digitais para a educação a distância foi um dos cursos mais procurados da formação. 

O coordenador do Cefor, Augusto Paes, destacou que apesar do contexto inesperado da pandemia a secretaria tem se preocupado com o professor e os cursos têm refletido esse cuidado. Além do aperfeiçoamento pedagógico, os educadores terão a oportunidade de participar de formações socioemocionais. Durante a live, a Seduc apresentou a plataforma Vivescer, criada pelo Instituto Península e que tem como parceiros o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a Secretaria. Centrada em quatro grandes dimensões (corpo, mente, emoções e propósito), a plataforma pretende ser um espaço de troca e aprendizagem de professor para professor. Além de ser aberta à participação de todos, o acesso é totalmente gratuito.

Durante a certificação, os participantes dos cursos enviaram vídeos de avaliação e agradecimento. Professor efetivo da Seduc, Luiz Carlos resumiu a importância da formação nesse período de isolamento. “Vi o quanto as ferramentas digitais podem ser úteis na nossa prática docente, facilitando o nosso trabalho e ajudando o aluno a ter um aprendizado de qualidade”, declarou. 

A secretária adjunta de ensino da Seduc, Regina Pantoja, participou da live e enfatizou a importância de aplicar o conhecimento adquirido na sala de aula. “A formação é fundamental na trajetória de qualquer professor e é na sala de aula que esses conhecimentos devem ser aplicados. Quando um professor aprende, é o aluno quem ganha”, destacou.

O certificado pode ser acessado por este link.